Eleições nos Estados Unidos

Melania Trump: “Eu disse ao meu marido que o seu linguajar é inaceitável”

NBC demite Billy Bush, ex-apresentador e primo do ex-presidente, que aparece rindo dos comentários do magnata em uma gravação

“Eu disse ao meu marido que o linguajar não era apropriado. É inaceitável. E fiquei surpresa, pois não é esse o homem que eu conheço”, disse Melania Trump na entrevista, praticamente reproduzindo as palavras da nota que ela mesma havia divulgado um dia depois de o The Washington Post divulgar a gravação.

MAIS INFORMAÇÕES

A rede NBC divulgou nesta segunda-feira aos seus funcionários um comunicado anunciando a demissão de Billy Bush, o apresentador do seu principal jornal matutino que aparece na gravação achando graça e rindo do que Trump dizia e que é primo do ex-presidente George W. Bush. “Billy Bush deixará o Today show às 9 horas da manhã de hoje”, diz a nota. Bush, que pediu desculpas no dia em que a gravação foi divulgada, emitiu um comunicado em que agradece o apoio de sua família, amigos e colegas.

Desde a divulgação da gravação, de 2005, a campanha republicana tem se limitado a desmentir as acusações de várias mulheres contra Trump, enquanto o candidato, em seus comícios, sustenta teorias conspirativas contra ele, sugerindo que as eleições estão sendo deturpadas em favor de Clinton e antecipando ocorrência de fraudes durante a votação. Mas a sua coordenação não parecia contar com um plano concreto para reagir à crise.

A entrevista concedida por Melania Trump à CNN –assim como a que será transmitida nesta terça-feira pela FOX—se insere nessa tentativa de reação no momento em que as pesquisas mais recentes mostram que o eleitorado feminino pode obstaculizar o retorno do Partido Republicano à presidência por causa do efeito causado por Trump nas eleitoras.

O gesto da mulher do candidato republicano se dá, além disso, após vários meses de ausência, desde julho passado, quando foi acusada de plagiar uma parte do discurso que fez na Convenção Nacional Republicana. Desde então, Melania Trump só apareceu em público duas vezes, acompanhando o marido durante os debates presidenciais.

A mulher que pode se tornar a próxima primeira-dama dos Estados Unidos descreveu o conteúdo da conversa como um “linguajar de garotos”, pediu que “ninguém tenha pena” dela e afirmou que ela e o marido já “viraram a página”. Melania Trump equiparou o conteúdo da gravação à maneira “como os garotos falam quando estão em fase de crescimento e às vezes querem se mostrar mais do que os outros e dizem ‘isso ou aquilo’ sobre as meninas. Mas é claro que fiquei surpresa”.

Nas últimas duas semanas, o candidato republicano à Casa Branca teve de enfrentar várias acusações de agressão sexual por parte de diversas mulheres que alegam que ele as beijou ou tocou inadequadamente. Trump nega essas acusações e Melania afirma estar “surpresa” diante do que ouviu. “Não conheço essa pessoa que possa ter falado desse jeito, ou que ele pudesse dizer esse tipo de coisa privadamente”.

A terceira esposa do candidato, porém, tem uma teoria sobre a origem da conversa. “Como se pode ver na fita, as câmaras não estavam gravando, era apenas o microfone. Por isso, eu me pergunto se eles sabiam que ele estava ligado”, disse ela, referindo-se a Trump e a Billy Bush, o apresentador do programa Acess Hollywood, em que conversava com o empresário naquela ocasião. Também foi divulgado nesta segunda-feira que Bush foi demitido da rede NBC por causa do escândalo provocado por sua conversa com Trump.

Melania Trump admite na conversa com a FOX, segundo trechos divulgados pela rede, que depois de ter participado durante tantos anos de programas de televisão “é muito difícil aspirar a um cargo político, mas [Trump] o fez do mesmo modo”. A esposa do candidato também respondeu a perguntas sobre a estratégia de Trump de levar para o debate três mulheres que acusaram o ex-presidente Bill Clinton de tê-las agredido sexualmente no passado. “Se eles usam o meu passado, por que não?”, respondeu. “Eles é que pediram isso. Eles é que começaram”.

Arquivado Em: