Notícia Patrocinada
i

Franquias buscam capacitação profissional para crescer

Desafio de encontrar e reter talentos condiz com expansão acelerada do setor, que teve alta de 8,5% no faturamento em 2015

Fachada do McDonald's, uma franquia mundial.
Fachada do McDonald's, uma franquia mundial.Fernando Llano (AP)

Na contramão da economia brasileira, que encerrou 2015 com forte retração, o mercado de franquias viu seu faturamento crescer 8,5% e o número de lojas aumentar em 10,1% no ano passado, gerando mais de 1 milhão de postos de trabalho. Os dados, da Associação Brasileira de Franchising (ABF), refletem o bom momento que o setor vivencia. Mas essa expansão acelerada também apresenta desafios.

Cinco passos para o sucesso de uma franquia

             1. Atualize-se constantemente

  • Um líder está sempre se atualizando, reciclando, pois farejar oportunidades é uma habilidade que vem de muito treino. "Franquia é um radar na linha de frente, percebendo tudo o que o cliente deseja. Então é preciso dar voz para elas. Grandes franquias precisam investir muito mais no seu franqueado para criar uma geração de empreendedores", afirma Souza.

              2. Escolha bem a sua equipe

  • É preciso dedicar um tempo especial para o processo de seleção. Ter clareza de qual é o perfil desejado para os profissionais que atuarão na franquia, seja na linha de frente com o cliente, seja nos bastidores da gestão.

              3. Invista na capacitação

  • Depois da contratação, invista em educação. Isso permite crescimento profissional, desenvolvimento de carreira, inovação. "Ainda que o seu funcionário opte por abrir uma franquia própria no futuro. É melhor ter um bom funcionário, feliz, que agrega, do que um frustrado", afirma Souza.

             4. Crie um clima inovador

  • Os profissionais de hoje demandam mais protagonismo nos negócios. Então desenvolva uma cultura empresarial que permita inovação, que apresente desafios, que abra espaço para questionamentos. "Ouvir mais as pessoas, absorver suas ideias, quando pertinentes, é imprescindível. Talvez da sua franquia nasça um modelo que vai influenciar todas as outras", aconselha Souza.

              5. Entenda o cliente

  • Só um time bem capacitado é capaz de perceber em detalhes o que o cliente deseja e atendê-lo adequadamente. Para bons resultados financeiros, não basta oferecer o melhor produto ou serviço. É preciso estar treinado para ouvir o cliente. "A franquia não vende produtos, vende conceitos".

A franquia é uma alternativa bastante atraente para aqueles que estão começando a investir no próprio negócio, pois o modelo de gestão vem pré-formatado do franqueador e o risco do empreendimento é baixo, visto que os produtos e serviços ofertados já foram testados e aprovados no mercado. O franqueado, assim, trabalha com uma marca consolidada e bem-sucedida. Que tal uma franquia do Mc Donald’s ou Burger King? Ou ter um ponto de vendas dos perfumes e maquiagens da O Boticário? Há franquias para todos os bolsos, a depender do gosto do interessado, que vão de 5.000 reais a mais de 1 milhão de reais, dependendo do setor.

O empreendedor, contudo, não deve cair na armadilha de acreditar que o seu trabalho será menor por lidar com bandeiras já conhecidas no mercado. Conforme alerta César Souza, presidente da consultoria Empreenda, esse modelo de negócio demanda muito “jogo de cintura” e uma forte “veia empreendedora” para prosperar de verdade.

As preocupações do franqueado no dia-a-dia transcendem o volume de vendas, o bom atendimento, ou o padrão de qualidade esperado do seu produto final. “A regra de ouro para o sucesso, tão ou mais importante que o produto ou o serviço em si, é a capacidade de identificar e capacitar pessoas”, destaca o especialista. “A franquia é uma estrutura descentralizada, com grau de delegação maior, de orientação ao cliente muito maior”, complementa. Contratar e reter profissionais capacitados para lidar com esses desafios, portanto, é fundamental.

Se a franquia não se torna um ambiente motivador, que dá espaço para o desenvolvimento de novas ideias e flexibilidade de gestão, os profissionais podem se sentir desmotivados. “A rotatividade é grande no setor, que costuma ser o primeiro emprego de muitos jovens. E a geração Y demanda mais protagonismo nos negócios”, afirma Souza. “Dependendo do caso, a forma como a loja é organizada e até a estratégia de vendas e de precificação vêm prontas. É preciso enxergar oportunidades para desenvolver o negócio a sua maneira”.

Para dar suporte ao franqueado diante do desafio de gerir sua equipe, o Santander disponibiliza o portal do Programa Avançar. No site (clique aqui), é possível encontrar diversos cursos online orientados à gestão de negócios, como liderança, gestão de carreira e até idiomas, além de dicas de como selecionar e capacitar funcionários. 

Arquivado Em: