Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Filhos podem impedir uma artista de ter êxito? Esta foto tem a resposta

Resposta da artista plástica Hein Kho para quem lhe dizia que a maternidade seria “um desastre” para sua carreira vira um fenômeno viral

Filhos podem impedir uma artista de ter êxito? Esta foto tem a resposta

“Acho que [ter filhos] é a razão pela qual as mulheres não triunfam tanto como os homens no mundo da arte. Há muitíssimas mulheres com talento. Por que os homens alcançam posições tão importantes? É importante. Amor, família, filhos; uma mulher não quer sacrificar tudo isso”. Marina Abramovic, que se descreve como “avó da performance”, mulher inteligentíssima como poucas –sua esperada autobiografia sairá neste ano, e esperamos que inclua o episódio em que sua mãe lhe atirou um cinzeiro na cabeça e veio com aquela de “te dei a vida e agora te tiro”–, sabia que iria se complicar depois de fazer essa declaração há algumas semanas ao jornal alemão Tagesspiegel, quando relatou ter feito três abortos por entender que ter filhos representaria “um desastre” para a sua carreira. Não é a única a pensar assim. A artista confessional Tracey Emin (em cuja autobiografia, Strangeland, narra as duas interrupções de gestação que marcaram sua vida) também expressou uma ideia similar sobre a aparente difícil relação entre maternidade e arte, quando disse que “há grandes artistas com filhos – chamam-se homens”.

#tbt 5/19/15 when my #twins were 5 weeks old and despite the sleep deprivation and frequent (every 2-3 hours, 24-7, 45 min at a time) #breastfeeding, I was still getting shit done. #MarinaAbramovic thinks children hold women back in the art world, but as @dubz19 put so aptly, "FUKKK THAT". All Marina knows is her own experience, and it may be true for her, but that is not everyone's experience nor truth. Becoming a #mom (of twins no less) has personally helped me become a better #artist - I learned to be extremely efficient with my time, prioritize what's important and let go of the rest, and #multitask like a champ. I learned to function (even if barely) on very little sleep, and out of the chaos, insanity and even torture at times, a flood of new emotions entered into my work, becoming more interesting & layered as a result. I'm also not saying that artist parents are better artists than non-parent artists, or that choosing not to be a parent will deny you access to these learning experiences. What I am saying is that parenting is like any other challenge in life - the biggest fucking challenge in my own life thus far - and if you embrace it and figure out creative solutions, you can emerge a better person. It's important to think about the ways in which these challenges can help you move forward, rather than hold you back. #artistmom #tandembreastfeeding #multitasking #heinkoh #greenpoint #brooklyn #nyc

Uma foto publicada por Hein Koh (@hein_koh) em

As reações às polêmicas declarações de Abramovic foram bastante iradas. A publicação Artsy elaborou a reportagem Você pode ser mãe e artista de sucesso, onde várias conhecidas mulheres do mundo da arte posavam com seus filhos, num esforço para derrubar a tese da sérvia. A fotógrafa Laurie Simmons (mãe de Lena Dunham) recriminou Abramovic por fazer declarações “muito na linha do que diria Donald Trump”, e lamentou que essa ideia “arcaica, primitiva e pré-histórica” continue latente no mundo da arte. “Nunca escutei um artista homem discutir se deveria ou não ter tido filhos”, disse. A pintora Nikki Maloof atribuiu as palavras da artista performática a um “mito antigo que acredita que ter um filho torna impossível trabalhar”, e a escultora Diana Al-Hadid recordou que certa vez lhe perguntaram se a maternidade mudou sua obra, e ela respondeu: “Não, não mudou, e isso você jamais perguntaria a um homem”.

Quem foi um pouco além foi a artista plástica Hein Kho, moradora do Brooklyn (Nova York), que mandou um sonoro “foda-se” para Marina no seu mural do Facebook, e na conta do Instagram colocou um texto e uma foto defendendo sua capacidade de ser mãe e artista ao mesmo tempo. Segundo o site Bored Panda, a artista recuperou uma foto do ano passado, quando seus gêmeos tinham 5 semanas e ela os amamentava enquanto trabalhava na sua cama. “Apesar da falta de sono e de precisar amamentar a cada duas ou três horas, continuava fazendo as coisas. Marina Abramovic acha que os filhos impedem as mulheres de vencerem no mundo da arte, mas como diz @dubz 19, FODA-SE. Tudo o que a Marina sabe é a sua própria experiência, e talvez seja a verdade para ela, mas nem é uma verdade absoluta nem é o que todo mundo viveu. Virar mãe (de gêmeos, nem mais nem menos) me ajudou a me tornar uma artista melhor – aprendi a ser extremamente eficiente com meu tempo, priorizar o que é importante e o que tenho que deixar de lado, e a ser multitarefa como uma campeã”. Kho também recorda que “ter filhos é como qualquer outro desafio na vida – o maior de toda a minha vida até agora –, e se você o aceita e pensa em soluções criativas pode se tornar uma pessoa melhor. É importante pensar em como esses desafios podem lhe ajudar a progredir, mais do que atrapalhar o seu caminho”. Responderá Marina Abramovic a toda esta polêmica em sua autobiografia?