Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Salsichas e ‘selfies’ tristes

Comer uma salsicha custa 15 minutos de vida e seu Instagram revela se você está deprimido ou não

Salsichas e ‘selfies’ tristes

Comer uma salsicha encurta a vida em 15 minutos.

A única certeza da vida é que em algum momento ela se acabará. E, ainda que não podemos impedir isso, ao menos podemos tentar atrasar esse momento. Segundo um estudo publicado no British Medical Journal, alguns hábitos cotidianos poderiam ajudar a viver até um ano a mais, como tomar duas ou três xícaras de café por dia. Em contrapartida, cada salsicha que comemos custa 15 minutos de vida, de acordo com a pesquisa.

A depressão tem um filtro no Instagram.

A cada dia milhões de fotografias aparentemente inofensivas são postadas nas redes sociais. Mas em muitas delas, é possível observar algo por trás. Um grupo de pesquisadores da Universidade de Cambridge descobriu uma relação entre os filtros utilizados no Instagram e a depressão. Os dados revelaram que 70% das pessoas deprimidas costumam usar o filtro Inkwell, que torna as fotos monocromáticas, enquanto o resto das pessoas tende a aplicar filtros como o Valencia, que dá mais cor e luminosidade. Os cientistas descobriram que os indivíduos deprimidos tendem a postar mais fotos de si mesmo ou “selfies tristes” porque estão mais egocêntricas.

Indivíduos altos apoiam partidos conservadores.

Prestar atenção na altura de um eleitor pode servir para adivinhar suas preferências políticas. Segundo um estudo da Universidade de Ohio (EUA), as pessoas mais altas tendem a votar em partidos conservadores. Cada 2,5 centímetros de altura aumenta em 0,5% o apoio que homens dão a grupos políticos conservadores. Os pesquisadores ressaltam como possível causa o fato de homens altos tenderem a ganhar melhor. Entre as mulheres, a questão da altura não se mostrou tão significativa.

Uma cafeteria na Rússia cobra 10% de estrangeiros.

A rede Schastye (“felicidade”, em russo) decidiu cobrar 10% a mais a forasteiros pelo consumo em três de seus endereços (dois em São Petersburgo e um em Moscou). O Governo russo estuda tomar ações legais contra a taxa, já que, segundo a Constituição russa, todos os cidadãos são iguais, estrangeiros ou não.

MAIS INFORMAÇÕES