Mais de 100.000 pessoas pedem que Stepanova participe das Olímpiadas no Rio

Atleta russa foi uma das informantes arrependidas que revelou o escândalo de doping

Stepanova, no campeonato europeu de atletismo, em Amsterdã.
Stepanova, no campeonato europeu de atletismo, em Amsterdã.V. JANNINK (EFE)

Permita que a atleta Yuliya Stepanova participe dos Jogos Olímpicos”, é o que pede um usuário alemão através da plataforma Change.org. “Não punam a informante”, diz a petição que já supera as 100.000 adesões em sua tradução ao inglês. A informante é Stepanova, a atleta russa que com sua confissão revelou o escândalo de dopagem no esporte de seu país e que foi impedida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) de participar na Rio 2016.

Mais informações

Em 2013, Stepanova foi suspensa por dopagem após apresentar irregularidades em seu passaporte biológico. Todas as suas conquistas esportivas desde março de 2011 foram invalidadas. Então, ela falou. Em dezembro de 2014, um documentário da televisão alemã começou a revelar o escândalo de dopagem russo graças, entre outras pessoas, a uma arrependida Stepanova, que confessou como congelava amostras limpas de urina para falsificar os controles; e a seu marido, que trabalhava na Agência Antidoping da Rússia. Agora, aproximadamente 110.000 pessoas aderiram à petição na Change.org para que possa participar na Rio 2016.

A petição, que foi traduzida ao inglês, francês, alemão e espanhol, é dirigida a Thomas Bach, presidente do COI. “Na Agência Mundial Antidoping (AMA) estão muito preocupados pelo sinal que [a decisão de vetá-la para o Rio] envia aos futuros denunciantes”, frisa o texto.

Stepanova participou do Campeonato Europeu de Amsterdã em julho como atleta neutra e graças à aprovação da Federação Internacional de Atletismo. “De acordo com o que escutei na imprensa russa, não sou bem-vinda para competir sob a bandeira russa. Somente por isso, competirei sob a bandeira neutra”, declarou à época.

A atleta recorreu ao COI para que sua exclusão dos Jogos Olímpicos, que começam na sexta-feira, seja revista. Sua situação não parece simples. Após retirar todo o atletismo russo do Rio, o COI deixou a decisão de outros atletas nas mãos das federações de cada esporte. O critério escolhido pelas organizações para permitir a participação no Rio exigia duas coisas: não aparecer no relatório McLaren, que revelou o sistema de dopagem de Estado, e nunca ter dado positivo em um controle. Stepanova não cumpre nenhuma das duas. “Uma atleta que sacrificou sua carreira em nome da verdade não poderá participar da Rio 2016”, destaca a petição na Change.org.

Por sua parte, o TAS deverá decidir entre terça e quarta-feira o futuro de outros atletas russos que recorreram ao órgão para participar no Rio. O número final de atletas russos que estará na Rio 2016 continua sendo uma incógnita.