De Gea nega envolvimento em caso de abuso sexual: “é uma mentira”

O goleiro da seleção espanhola foi implicado por uma testemunha num processo que investiga abusos sexuais na Espanha

A informação de que David de Gea, goleiro do Manchester United, e Iker Munianin, atacante do Athletic Bilbao, foram citados durante o depoimento de uma testemunha em um processo de abuso sexual na Espanha caiu como uma bomba na concentração da seleção espanhola às vésperas da Eurocopa 2016. A notícia, publicada nesta sexta-feira pelo eldiario.es foi negada pelos dois jogadores, mas especula-se que De Gea, escolhido por Vicente del Bosque para substituir Iker Casillas, possa abandonar a concentração em pleno campeonato.

O depoimento no qual os atletas são citados ocorreu em meio a uma investigação cujo foco é o produtor Ignacio Allende Fernández, conhecido como Torbe (preso desde abril), acusado de tráfego de pessoas com a finalidade de exploração e agressão sexual, pornografia infantil, prostituição e extorsão e lavagem de dinheiro. Segundo a testemunha, De Gea interveio na organização de um encontro sexual em um hotel de Madri. Os fatos descritos falam de abusos sexuais e ameaças a uma das garotas contratadas para o encontro. O goleiro, que não foi acusado de participar diretamente das agressões sexuais, não foi até o momento chamado a depor.

Na sexta-feira, porém, o goleiro da seleção espanhola concedeu uma entrevista na qual se isentou de culpa: “Sou o primeiro surpreendido com essa notícia, é uma mentira e uma falsidade”. E disse que o caso já está em mãos de seus advogados. O mesmo fez o atacante Iker Munianin: "Os fatos relatados são absolutamente falsos. Nos próximos dias designarei um advogado para defender a minha honra", afirmou.

De Gea e Muniain, em uma partida pela seleção espanhola sub-21.
De Gea e Muniain, em uma partida pela seleção espanhola sub-21. Cordon

De Gea também negou que vá abandonar a concentração durante o campeonato: “Tenho vontade de disputar esta Eurocopa com ainda mais vontade”. E insistiu: “Estou muito tranquilo. Sou um rapaz muito tranquilo, isto me dá mais forças para treinar mais, ter mais garra. Já estou desejando sair para treinar, que é o que gosto. Podem colocar tudo o que quiserem que é tudo falso”, acrescentou, embora não tenha respondido se conhece Torbe.

A Espanha enfrenta a República Tcheca na Eurocopa na próxima segunda-feira. Há diretores da Federação Espanhola de Futebol que defendem a expulsão do jogador e outros que preferem manter a prudência.

MAIS INFORMAÇÕES