Copa América

Brasil vence o Haiti por 7 a 1 na Copa América

Coutinho marcou três gols e foi o destaque. Haiti marcou pela primeira vez contra o Brasil

Coutinho marcou duas vezes no primeiro tempo.
Coutinho marcou duas vezes no primeiro tempo.L. T. (EFE)

O Brasil venceu o Haiti pelo simbólico placar de 7 a 1 (veja os gols no minuto a minuto abaixo) na segunda rodada da fase de grupos da Copa América Centenário. A seleção brasileira de Dunga jogou contra um adversário muito fraco e poderia ter feito 14 gols. Não teve futebol para isso. O resultado não serve de parâmetro para dizer que o futebol do Brasil está melhor. Pelo contrário. O Haiti marcou pela primeira vez na história contra a seleção brasileira, aproveitando falha da zaga. Ainda assim, cabe ressaltar a ótima partida de Philippe Coutinho, autor de três gols, e a entrada da Gabriel Barbosa, o Gabigol, na vaga de Jonas, no intervalo. O jovem atacante santista, de 19 anos, fez gol, se movimentou muito bem e pode ser titular já na partida contra o Peru, no domingo, valendo classificação para a próxima fase.

O jogo

A fragilidade do Haiti ficou evidente logo nos primeiros minutos. Na parte física, o time brasileiro sobrou desde o começo. Mas demorou até que a superioridade da equipe de Dunga se traduzisse em gols. Willian e Philippe Coutinho buscaram muito o drible e conseguiram assim abrir espaço na fechada zaga do rival. Foi dessa maneira que, aos 13 minutos, Coutinho abriu o placar. Ele se livrou de um marcador, avançou pelo meio e soltou uma bomba de fora da área. Coutinho, aos 28, e Renato Augusto, aos 34, fecharam o placar do primeiro tempo em 3 a 0. Volante titular e como moral depois da conquista da Champions com o Real Madrid, Casemiro ainda levou o segundo cartão amarelo em duas partidas e está fora do duelo contra o Peru no domingo. Rodrigo Caio e Wallace brigam pela vaga.

Na segunda etapa, Dunga voltou com Gabriel Barbosa no lugar de Jonas, atacante do Benfica que poderia ter feito seu nome nos 45 minutos iniciais contra uma zaga muito ruim, mas passou em branco. Correu, se esforçou, mas provou que não tem futebol para ser o centroavante titular da seleção brasileira. Gabriel, por outro lado, começou mostrando serviço e inaugurou o marcador no segundo tempo aos 13 minutos, após bom passe de Elias. Lucas Lima entrou no lugar de Casemiro aos 16 minutos e, aos 22, também deixou o seu. A postura ofensiva de Dunga ao tirar um volante para colocar um meia acabou se revelando apenas uma miragem logo depois do gol do Haiti, aos 24. O treinador nem esperou a comemoração do rival terminar e mandou a campo outro volante, Wallace, do Grêmio, no lugar de Elias.

Com o Haiti destruído fisicamente, o jogo ganhou contornos de amistoso no estilo 'amigos de Ronaldo x amigos de Zidane' nos últimos minutos. Uma brincadeira de ataque contra defesa. Aos 40, Renato Augusto fez o sexto. Coutinho fechou o placar aos 46 em lindo chute de fora da área: 7 a 1. Piada pronta: o Haiti teve seu dia de Brasil.

Curta a fanpage de Esportes do EL PAÍS Brasil no Facebook.

Assim contamos Brasil 7x1 Haiti no minuto a minuto:

Arquivado Em: