Luiz Gustavo pede dispensa e é a sexta baixa do Brasil na Copa América

comunicou a comissão técnica nesta quinta-feira que não tinha condições psicológicas de continuar com a equipe

Luiz Gustavo, em treino da seleção.
Luiz Gustavo, em treino da seleção.Rafael Ribeiro (CBF)
Mais informações
Teste | Quanto você sabe sobre a Copa América?
Alfio Basile: “O futebol brasileiro de hoje é o pior da história”
Copa América 2016: um século de futebol

O volante Luiz Gustavo alegou problemas pessoais e pediu dispensa da seleção brasileira que está nos EUA para a disputa da Copa América. Em seu lugar foi convocado o volante Wallace, do Grêmio, mais um jogador com idade olímpica e estreante na seleção principal.

Luiz Gustavo comunicou a comissão técnica nesta quinta-feira que não tinha condições psicológicas de continuar com a equipe. Ele explicou sua decisão em comunicado divulgado para a imprensa. "Infelizmente, é um problema familiar que venho enfrentando já há algum tempo. Todos já estavam cientes dessa situação e estiveram do meu lado desde o início, para o que eu precisasse. É e sempre será um prazer imensurável vestir essa camisa e honrar o meu país, mas, desta vez, tive que abrir mão da seleção em prol da minha família".

A saída do volante do Wolfsburg foi a sexta mudança que Dunga foi obrigado a fazer na lista original da Copa América e a única não motivada por lesão. A primeira baixa foi o atacante Ricardo Oliveira, do Santos. Depois, foram cortados Douglas Costa, do Bayern de Munique, Rafinha, meia do Barcelona, Ederson, goleiro do Benfica, e Kaká, do Orlando City.

Kaká havia sido chamado para o lugar de Douglas Costa e foi substituído na quarta-feira por Ganso, do São Paulo. Jonas, atacante do Benfica, entrou na vaga de Ricardo Oliveira. Lucas, do PSG, substituiu Rafinha e o goleiro Marcelo Grohe, do Grêmio, foi chamado para o lugar de Ederson.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS