LIGA DOS CAMPEÕES

Torcedores do PSV humilham moradoras de rua em Madri

Seguidores do time maltratam as mulheres fazendo-as dançar e correr atrás de moedas

Um grupo de seguidores do PSV Eindhoven que esperava para ver seu time enfrentar o Atlético de Madrid no Vicente Calderón humilhou várias moradoras de rua que estavam na Plaza Mayor pedindo esmolas. Como se pode ver no vídeo gravado por Pablo Vande Rusten e Ignacio Camacho, alunos da Escola de Jornalismo UAM-El País, os torcedores jogaram moedas no chão para que as mulheres tivessem de ajoelhar-se para pegá-las, e até lhes ofereceram a esmola em troca de que dançassem ou fizessem flexões. O incidente ocorreu ao meio-dia, com uma praça abarrotada de gente e um sol radiante que convidava a permanecer sentado nas varandas da Plaza Mayor. As jovens se aproximaram de um grupo de torcedores que estavam em uma das mesas da praça tomando cervejas. Pediram-lhes alguma moeda, como fazem habitualmente com outros turistas e visitantes da cidade. Os torcedores, em lugar de dá-las na mão, como se costuma fazer, começaram a atirá-las no chão, ante o olhar surpreso das pessoas que estavam ao redor.

Conforme as jovens se agachavam para recolher as moedas, as cantorias e as vaias das torcidas iam aumentando. As moradoras de rua continuaram assim um pouco, ante a algazarra dos visitantes, o que levou mais gente a se aproximar para ver o que estava acontecendo. Isso fez com que continuassem atirando moedas. Não paravam de gritar “olés” a toda hora, entre muitas risadas e gritos. Chegaram até a entoar cânticos xenófobos como “não cruzem a fronteira”.

Um homem se aproximou do grupo do PSV e os repreendeu por sua atitude: “Isso não se faz”, alfinetou-os, em vários momentos. Isso provocou vaias generalizadas de todos os que assistiam à cena. No final, o homem se despediu da humilhante cena com um “filhos da puta”.

Miguel Ángel Rendón, professor do segundo grau, de Cádiz, presenciou a cena com seus alunos. “Tratavam-nas como animais e as mulheres quase brigavam e se empurravam pelas moedas enquanto os holandeses riam”. Segundo Rendón, os torcedores, além de se comportarem de modo degradante, nem mesmo gastaram muito. “Eram moedas de cinco centavos. E o cúmulo foi quando atiraram pedaços de pão.”

O alvoroço foi aumentando até que, por fim, os policiais que patrulhavam a rua intervieram. Tiraram as mulheres do local para evitar que a confusão continuasse. A praça recuperou pouco a pouco a normalidade e tranquilidade, enquanto os torcedores continuaram bebendo e rindo. Claro que, por toda a tarde, foram alvo de todo o tipo de recriminações nas redes sociais.