Torcedores do PSV humilham moradoras de rua em Madri

Seguidores do time maltratam as mulheres fazendo-as dançar e correr atrás de moedas

Um grupo de seguidores do PSV Eindhoven que esperava para ver seu time enfrentar o Atlético de Madrid no Vicente Calderón humilhou várias moradoras de rua que estavam na Plaza Mayor pedindo esmolas. Como se pode ver no vídeo gravado por Pablo Vande Rusten e Ignacio Camacho, alunos da Escola de Jornalismo UAM-El País, os torcedores jogaram moedas no chão para que as mulheres tivessem de ajoelhar-se para pegá-las, e até lhes ofereceram a esmola em troca de que dançassem ou fizessem flexões. O incidente ocorreu ao meio-dia, com uma praça abarrotada de gente e um sol radiante que convidava a permanecer sentado nas varandas da Plaza Mayor. As jovens se aproximaram de um grupo de torcedores que estavam em uma das mesas da praça tomando cervejas. Pediram-lhes alguma moeda, como fazem habitualmente com outros turistas e visitantes da cidade. Os torcedores, em lugar de dá-las na mão, como se costuma fazer, começaram a atirá-las no chão, ante o olhar surpreso das pessoas que estavam ao redor.

Conforme as jovens se agachavam para recolher as moedas, as cantorias e as vaias das torcidas iam aumentando. As moradoras de rua continuaram assim um pouco, ante a algazarra dos visitantes, o que levou mais gente a se aproximar para ver o que estava acontecendo. Isso fez com que continuassem atirando moedas. Não paravam de gritar “olés” a toda hora, entre muitas risadas e gritos. Chegaram até a entoar cânticos xenófobos como “não cruzem a fronteira”.

Um homem se aproximou do grupo do PSV e os repreendeu por sua atitude: “Isso não se faz”, alfinetou-os, em vários momentos. Isso provocou vaias generalizadas de todos os que assistiam à cena. No final, o homem se despediu da humilhante cena com um “filhos da puta”.

Miguel Ángel Rendón, professor do segundo grau, de Cádiz, presenciou a cena com seus alunos. “Tratavam-nas como animais e as mulheres quase brigavam e se empurravam pelas moedas enquanto os holandeses riam”. Segundo Rendón, os torcedores, além de se comportarem de modo degradante, nem mesmo gastaram muito. “Eram moedas de cinco centavos. E o cúmulo foi quando atiraram pedaços de pão.”

O alvoroço foi aumentando até que, por fim, os policiais que patrulhavam a rua intervieram. Tiraram as mulheres do local para evitar que a confusão continuasse. A praça recuperou pouco a pouco a normalidade e tranquilidade, enquanto os torcedores continuaram bebendo e rindo. Claro que, por toda a tarde, foram alvo de todo o tipo de recriminações nas redes sociais.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: