Oitavas de final da Champions League

Dramático: Atlético elimina PSV após 210 minutos de futebol e 16 pênaltis

Time do argentino Simeone chega às quartas de final depois de muito sofrimento em casa

Juanfran marcou de pênalti e classificou o Atlético.
Juanfran marcou de pênalti e classificou o Atlético.S. V. (REUTERS)

O Atlético de Madrid eliminou o PSV e chegou às quartas de final da Champions League como gosta o técnico Simeone: com muito sofrimento, muita luta e, no fim, muita festa. Jogando no Vicente Calderón, em Madri, o Atlético começou mal, se recuperou, bombardeou o gol do rival e parou na atuação espetacular do goleiro Zoet, grande nome da partida e dessa elminatória. Após o empate por 0 a 0 na partida de ida, quem vencesse estaria classificado, o que deu um toque a mais de dramaticidade a partida. No começo, nenhum dos times queria errar, o que fez o jogo ficar travado no meio campo em muitos momentos. Mas o PSV, que se fizesse um gol se classificaria com qualquer empate, tomou a frente e jogou melhor no primeiro tempo. Após levar um susto aos 14 minutos, quando Griezmann recebeu na cara de Zoet e o goleiro fez grande defesa, o time holandês passou a mandar na partida. Porém, apesar de ter mais posse de bola, não conseguia passar pela defesa do Atleti, a menos vazada da Europa. Aliás, o sistema defensivo é o grande trunfo de Simeone: foram apenas 12 gols sofridos em 29 jogos no Campeonato Espanhol e apenas três em oito duelos na Champions League. Na temporada, o time não levou gol em 27 das 42 partidas.

No segundo tempo, depois de tanto correr, o PSV deu os primeiros sinais de cansaço. A última chance real de gol aconteceu aos 12 minutos, quando Locadia arriscou de fora da área, Oblak desviou e a bola explodiu na trave. A partir daí, e principalmente após a entrada de Fernando Torres, o Atlético se impôs. O experiente atacante espanhol quase fez um golaço por cobertura aos 30 minutos e mandou a bola na trave aos 40, após desvio do impecável Zoet. Após 180 minutos sem gols, o duelo foi para a prorrogação.

Os 30 minutos adicionais, porém, serviram mais para os dois times se protegerem do que tentarem de fato uma vantagem. O Atlético correu mais, sufocou o PSV no campo de defesa mas não criou boas chances. No fim, parecia que a disputa por pênaltis era a melhor alteranativa para os 22 jogadores, exaustos após um jogo intenso e muito disputado.

Assim como foi durante os 210 minutos de futebol, até os pênaltis tinham que ser dramáticos. Foram 16 cobranças, apenas uma errada: do jovem Narsigh, de 20 anos, que executou a 15ª cobrança e deixou a disputa empatada em 7 a 7. Coube ao experiente Juanfrán finalizar a agonia dos pênaltis e classificar o Atlético para as quartas de final da Champions League.

No outro jogo do dia, o Manchester City se classificou após empate por 0 a 0 contra o Dínamo de Kiev, na Inglaterra.

Veja como contamos todos os lances de Atlético de Madrid 0x0 PSV no minuto a minuto: