Seleccione Edição
Login

Tranquilidade no Levi's Stadium, na Califórnia, antes do Super Bowl

San Francisco se prepara neste domingo para a final da NFL. Estádio receberá 70.000 espectadores

Stephen Hill, do Carolina Panthers, faz uma ‘selfie’ no estádio.
Stephen Hill, do Carolina Panthers, faz uma ‘selfie’ no estádio. AP

As cadeiras vermelhas vazias do Levi’s Stadium de Santa Clara brilhavam na manhã deste domingo. Somente se escutavam os motores dos aviões que a cada dez minutos singravam o céu azul da baía de San Francisco. Hoje 70.000 espectadores acompanharão o Super Bowl nas arquibancadas e os aviões não serão ouvidos.

Tudo está quase pronto para o grande evento. Escoltados por veículos blindados da polícia militar, vários caminhões entram nas instalações do Levi’s Stadium para finalizar os detalhes do Super Bowl. Os policiais, um tanto nervosos, lembram constantemente os pedestres que devem ficar nas calçadas e não sair do perímetro de segurança do estádio.

Nas imediações do estádio de Santa Clara os fiéis dessa religião chamada NFL passeiam aproveitando as últimas horas tranquilas antes da loucura da noite de hoje. Grupos de rapazes, famílias, casais jovens, até bebês. Camisetas dos Broncos e dos Panthers, mas também dos Oakland Raiders, dos Miami Dolphins e do time local, o 49ers de San Francisco. É uma festa para os amantes do futebol americano, não só um duelo entre duas equipes.

Ao longe, a música alta irrompe da parte sul do estádio. Quando a manhã ia pela metade começava uma festa VIP para as famílias dos jogadores. E, de fato, cinco minutos depois entram no complexo seis veículos com as famílias dos jogadores de Denver. Entre avós, mães e pais, há crianças e mulheres de salto alto, supostamente as esposas dos jogadores, que parecem mais ter ido a uma passarela do que a uma festa do futebol americano ao ar livre. Todos usam a camiseta laranja dos Broncos.

Do outro lado do estádio algumas pessoas esperam em fila para comprar camisetas e bonés de seus jogadores e equipes favoritas. Parece até que estão sendo dadas de presente. Esperariam horas se fosse preciso. A febre NFL aguenta tudo. Enquanto isso, outros espectadores igualmente pacientes aguardam para tirar uma foto com uma das estátuas “50” que o comitê organizador da Super Bowl espalhou por toda a San Francisco e em torno do Levi’s.

Neste domingo os transeuntes passeiam, fotografam, trocam sorrisos casuais. O ritual das fotos, das camisetas e das cervejas antes da partida são os mesmos, mais importantes que a partida em si. Os torcedores esperam com calma, quase sem vontade de que chegue porque, a partir da noite de hoje, já não haverá mais domingos de NFL até a próxima temporada. Mas a rodovia 101, que conecta San Francisco com o Levi’s Stadium, em Santa Clara, entrará em colapso. Desde logo pela manhã, os torcedores se congraçarão nas tradicionais festas tailgate que precedem as partidas da NFL. E entrarão às 15h30 no Levi’s se sentindo um jogador a mais, acreditando que deles, de seus cânticos, dependerá a vitória de sua equipe na Super Bowl.

MAIS INFORMAÇÕES