Morre Lemmy Kilmister, ícone do ‘heavy metal’ e líder do Motörhead

Repentino e agressivo câncer acaba com a vida de uma das últimas lendas do rock

"Lemmy", durante um show em junho de 2015.
"Lemmy", durante um show em junho de 2015.DYLAN MARTINEZ (REUTERS)

MAIS INFORMAÇÕES

"Não há uma maneira fácil de dizer isto (...) Nosso nobre amigo Lemmy faleceu hoje após uma curta batalha contra um câncer extremamente agressivo", assegurou o comunicado da banda. O grupo mostrou sua tristeza pelo falecimento de seu líder e instou a seus seguidores a celebrar a vida e música de Lemmy.

Amante do bourbon, do speed e de strippers, ele declarou não faz muito que entre o casal e o rock and roll, "a eleição está clara porque o sexo dura 30 minutos e um concerto uma hora e meia”. 

Ian Lemmy Kilmister nasceu o 24 de dezembro de 1945 em Stoke-on-Trent (Inglaterra) e começou a tocar o baixo e a se interessar pela música nos anos sessenta. Em meados dos anos setenta fundou a banda Motörhead, que se converteria em uma referência indiscutível do som heavy com Lemmy ao baixo e na voz, Eddie Clarke na guitarra e Phil Taylor na bateria - este último morreu em junho aos 61 anos.

Motörhead debutou em 1977 com um álbum homônimo, mas foram discos como Overkill (1979) ou Ace of Spades (1980) que lhes deram uma grande popularidade em todo mundo dentro do rock mais duro e acelerado. Bandas como Metallica declararam publicamente sua devoção aos Motörhead

A formação da banda experimentou numerosas mudanças nas quase quatro décadas em que esteve ativa, mas Lemmy sempre se manteve à frente do grupo desde que o fundou. Em Lemmy A Autobiografia, publicada no ano passado, expôs seus “cinco mandamentos”: Marlboro, Jack Daniel´s, speed, strippers e tocar rock and roll

Arquivado Em: