Natal

Dez canções para comemorar um Natal mais ‘sexy’

Uma lista com músicas de todos os estilos para animar as festas

Imagem do vídeo promocional do especial natalino estrelado por Bill Murray.
Imagem do vídeo promocional do especial natalino estrelado por Bill Murray.

MAIS INFORMAÇÕES

As canções natalinas continuam sendo um gênero no meio caminho entre a tradição e o marketing. Além das baladas nostálgicas, das músicas melosas e populares para cantar em família, o Natal também pode ser carregado de erotismo e sensualidade. Selecionamos algumas das canções mais memoráveis e emocionantes.

Jingle Bell Rock, Rita Ora

Lembrando com humor a célebre cena do filme Meninas Malvadas, a cantora e modelo Rita Ora apresenta esta versão estimulante e divertida do clássico "Jingle Bell Rock", juntando-se — com uma nota A+— aos intérpretes que deram calor e movimento ao gênero natalino.

Santa Baby, Eartha Kitt

Quando gravou esta canção, em 1953, Eartha Kitt ainda não havia se tornado a Mulher-Gato mais amada e autêntica para os fãs do super-herói com asas de morcego, mas já revelava suas intenções, entre outras, de transformar totalmente as canções natalinas. Foram muitas as cantoras que interpretaram a canção, mas continuamos com a senhorita Kitt por razões óbvias.

I’ll Be Your Santa, Baby, Rufus Thomas

Mais do que uma pessoa engasgou na ceia de Natal quando ouviu essa canção de ritmo irresistível e letra nada canônica — para o gênero natalino —, com um Papai Noel que em vez de chegar das terras geladas do norte parecia ter escapado de uma página da Playboy.

Baby, It’s Cold Outside, Ann Margret & Al Hirt

Outro clássico norte-americano da época de Natal e com uma longa lista de versões, mas, forçado a escolher, este dueto da atriz Ann-Margret e trompetista Al Hirt, um remake de A Bela e a Fera, continua sendo uma das interpretações com maior voltagem.

That’s What I Want For Christmas, Holly Golightly

A cantora e compositora britânica com nome de heroína literária do romance Bonequinha de Luxo, de Truman Capote, oferecia uma versão deliciosa e sexy da canção que, na época, havia sido gravada por vozes como Nancy Wilson, Ella Fitzgerald e pela estrela infantil Shirley Temple.

Blue Christmas, Elvis Presley

Depois da chegada de Elvis Presley e do rock and roll, as canções de Natal perderam parte da tradição mas, por outro lado, ganharam, além de ritmo, uma boa carga de energia sexual para o desgosto de pais e educadores. Elvis Presley foi um de seus principais ícones.

Please Come Home For Christmas, Aaron Neville

A voz de Aaron Neville é capaz de derreter toda a fiação natalina de uma casa e de toda a vizinhança quando alguém pede para ouvi-la, neste caso, a pessoa amada que volta à casa para o Natal. Quem poderá resistir.

I’d Like You for Christmas, Julie London

O Papai Noel — ou Santa Claus — que descia pela chaminé quase perdeu todos presentes que carregava na noite de 24 de dezembro quando, de alguma vitrola, surgiu a voz de Julie London expressando seus desejos natalinos. Até a neve esteve a ponto de derreter.

What Are You Doing New Year’s Eve?, Diana Krall

A canção foi santificada pela primeira vez em sua versão natalina por Ella Fitzgerald para aqueles que não amam exatamente as músicas de Natal. Mais recentemente, Diana Krall deu uma nova injeção de sensualidade e melancolia à canção composta, em 1947, por Frank Loesser, um excelente antídoto contra o brega natalino.

Let it snow, Miley Cyrus & Bill MurrayA estreia natalina da estrela pop teve a colaboração de dois distintos cavalheiros, Bill Murray e George Clooney, deixando, entre outras, esta borbulhante versão do clássico escrito pelo casal Sammy Cahn e Jule Styne.