Editoriais
i

Condenação injustificável

O regime de Maduro deve liberar o líder da oposição Leopoldo López e iniciar o diálogo

Lilian Tintori, mulher de Leopoldo López, em uma coletiva de imprensa depois de saber da condenação do opositor venezuelano.
Lilian Tintori, mulher de Leopoldo López, em uma coletiva de imprensa depois de saber da condenação do opositor venezuelano.Fernando Llano (AP)

A sentença a 13 anos e 9 meses de prisão recebida pelo opositor venezuelano Leopoldo López não pode ser justificada sob nenhum ponto de vista, a não ser pelo endurecimento do regime de Nicolás Maduro, que optou definitivamente para perturbar o ambiente em que acontecerão as eleições venezuelanas do próximo 6 de dezembro.

Mais informações

Absolutamente tudo que cercou a acusação, prisão, processo e condenação de Lopez foi irregular e não cumpriu com as garantias mínimas de qualquer país democrático. Não é sustentável a acusação de incitamento e autoria intelectual de López na morte de 43 pessoas durante as manifestações realizadas em Caracas e outras cidades do país convocadas contra a violência, a pobreza e a corrupção que, para os manifestantes, era culpa da desastrosa gestão de Maduro. Também não é admissível a reclusão durante 19 meses em uma prisão militar com longos períodos de isolamento nos quais nem sua defesa nem sua família puderam ter acesso a López. Tampouco foi possível observar uma garantia mínima no julgamento durante os 71 dias realizados a portas fechadas no qual o tribunal impediu que o líder da oposição apresentasse alguns vídeos como seu fundamento de defesa.

É imperativo lembrar que López se entregou voluntariamente à justiça para enfrentar as graves acusações feitas contra ele pelo próprio chefe de Estado. Desde então, nos meses seguintes, Maduro e seu governo se negaram sistematicamente a ouvir os apelos realizados por numerosas personalidades e Governos internacionais que pediram pela liberdade do opositor, pelo bem da justiça e como gesto de que estava disposto a retomar o diálogo para modificar a preocupante situação em seu país. A condenação de López é injustificável e ele deve ser liberado.