Tenha um famoso no seu WhatsApp

Estrelas da música se transformaram em ‘emoji’ graças ao brasileiro Bruno Leo Ribeiro

Alguns dos artistas musicais convertidos em emoticono.
Alguns dos artistas musicais convertidos em emoticono.Bruno Leo Ribeiro

Todo personagem famoso que se preze só atinge o ápice quando vê nas lojas um boneco com seu nome. Madonna, Beyoncé, Shakira e Hilary Duff são algumas das cantoras conhecidas que já têm sua própria Barbie. A era 2.0 transformou até mesmo as aspirações das celebridades, e agora todos querem fazer parte de um mundo digital que utiliza emoticons para expressar situações, momentos e emoções.

MAIS INFORMAÇÕES

Primeiro foram os personagens da série Game of Thrones, depois os de Jornada nas Estrelas. Semanas atrás, foram incluídos rostos com diversos tons de pele e inclusive um emoji com o gesto de vá se ferrar. Agora, a última tendência dos teclados são 26 estrelas da música, como Amy Winehouse, Madonna, George Michael, David Bowie, Michael Jackson e Katy Perry, que se transformaram em emoticons graças ao artista brasileiro Bruno Leo Ribeiro.

Os ícones ainda não estão disponíveis para WhatsApp, mas Ribeiro disse a EL PAÍS que está tentando simplifica-los para que possam ser usados no aplicativo. “O desafio, e a melhor parte dos desenhos, é encontrar a característica mínima de todos os membros das bandas e dos artistas para torná-los reconhecíveis”, explica o autor.

Bruno Leo Ribeiro

Os que ele publicou até o momento vêm com as peças de roupa, os penteados e a maquiagem que melhor representam cada músico, conseguindo que sejam reconhecidos à primeira vista. Do coque de Amy Winehouse até os uniformes militares exibidos pelos Beatles na capa do álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, passando pela pinta no lábio de Madonna.

Bruno Leo Ribeiro

Desenhá-los leva tempo. Robeiro diz que demorou várias horas para fazer o primeiro. Mas, tão logo pegou o ritmo – talvez inspirado pelos músicos –, desenhou seis bandas em quatro horas. “Agora que tenho os traços básicos para desenhar cabelos, roupas e outros detalhes, levo 30 minutos para fazer um novo. Claro que bandas como Bob Marley & The Wailers e Slipknot, formadas por tanta gente, exigem um pouco mais de trabalho”, reconhece o diretor artístico.

“Tenho que encontrar uma maneira de instalar [os desenhos] no celular. Só preciso de um pouco de tempo para desenvolver um aplicativo de teclado. Assim, cada pessoa poderá personalizar o seu”, diz o brasileiro. Ele não planejou uma estratégia de mercado e nem sabe como funcionam os direitos de imagem dos artistas emoticonizados, mas diz que adoraria se associar com as gravadoras ou, “muito melhor”, com os próprios artistas. “Eu gostaria muito de conhecer algum deles”, diz. Com o sucesso de seu trabalho, certamente não lhe faltarão investidores.

Bruno Leo Ribeiro

Arquivado Em: