Ser mãe é viralizar nas redes sociais

Praticamente todos os meses há um texto sobre a maternidade, as dúvidas e os dilemas compartilhado em massa na internet.

Ser mãe e contar como é a experiência está na moda. Praticamente todos os meses há um texto sobre a maternidade, as dúvidas e os dilemas compartilhado em massa na internet. Os blogs sobre esses temas não são um fenômeno novo, mas os milhares e milhares de compartilhamentos nas redes sociais sim. Alguns são de blogueiras que falam frequentemente sobre a maternidade, outros são textos ou fotos que, casualmente, acabam se tornando populares e outros são virais procurados por marcas. Reunimos alguns dos textos e vídeos sobre a maternidade que foram mais compartilhados nos últimos meses.

Mais informações

O parto e a lactação

A foto de uma universitária amamentando em sua cerimônia de graduação foi um dos símbolos da reivindicação de muitas mães a poder amamentar em lugares públicos sem problemas. Sobretudo depois que algumas redes sociais, como o Facebook, censuraram, em algumas ocasiões, este tipo de imagens. Sobre o parto, um dos maiores debates dos últimos meses é o que surgiu após o relatório do Conselho de Enfermagem contra as doulas. Aqui explicamos os novos ofícios relacionados à maternidade.

Os dilemas na hora de educar

O que estas mães conseguiram fazer de maneira diferenciada foi colocar em palavras algo que outras muitas (milhares, como as visitas que seus textos receberam) pensavam. Como quando Noelia López-Cheda se negou a continuar sendo a agenda humana de sua filha e a lembrá-la todo o tempo, por WhatsApp, dos deveres que tinha que fazer. O mesmo aconteceu com a jornalista Ana Hanssen, quando desabafou sobre o que pensava em um post intitulado Por favor, não peçam beijos aos meus filhos. Os temas sobre educação alternativa também estiveram entre os mais debatidos, sobretudo aqueles que têm a ver com as tarefas escolares, como conta este texto de Eva Bailén, que deu entrada em um pedido em Change.org para reduzir a carga de deveres de casa passados para as crianças.

Os que despertam a solidariedade entre mães

O post What Mothers Give Up (Do que as mães abrem mão, em português), de Nohemi Hervada, foi compartilhado milhares de vezes no Facebook acompanhado de frases como estas: "Nós, mães, estamos constantemente renunciando. TODAS. Umas renunciam às suas vidas e outras aos seus filhos. Algumas tentam conciliar tudo e renunciam a ter tempo para elas mesma, a ter intimidade com o parceiro, a sair com as amigas, ou a investir na própria saúde fazendo esportes… e a outras coisas mais”. Essas mães se deram conta de como tem sorte quando este vídeo do programa de televisão espanhol El Hormiguero as reuniu para conversar com outras mulheres sobre seus filhos. Aquelas que dormem com seus filhos sabem que o que conta este vídeo é totalmente verdade e que se descansa pouco. Já o vídeo abaixo revela o segredo de por que as mães nunca acabam de arrumar.

A "verdadeira beleza" após o parto

A foto desta blogueira de biquíni conseguiu quase meio milhão de curtidas justamente por não ter um corpo “perfeito”. “Tenho a barriga flácida porque carreguei dentro três bebês e uso um biquíni. Uso biquíni porque estou orgulhosa do meu corpo e de todas as marcas que tenho nele”. A mesma lógica é seguida pelo projeto Quarto Trimestre, que consiste em um grupo de mães que mostram as consequências do parto em seus corpos.

As mães imperfeitas

Existem mães que não têm preconceitos em reconhecer que sua vida não é como a dos anúncios, nos quais o filho as reconhecem até com os olhos fechados. Essas são as Malas Madres (Mães Más), dispostas a aceitar seus erros, suas dúvidas e a dizer em voz alta que, às vezes, se cansam de seus próprios filhos. Porque, embora tenhamos uma tendência a nos parecermos às nossas mães, as de agora, e também o Dia das Mães, já não são como antes.

Mais informações