Divulgado novo vídeo que mostra policial matando homem desarmado

Gravação feita do carro patrulha mostra a vítima fugindo minutos antes de ser baleada

Novo vídeo mostra fuga de Walter Scott antes de morrer.Foto: reuters_live | Vídeo: Reuters-LiVE!

As autoridades da Carolina do Sul divulgaram na sexta-feira um novo vídeo que mostra os minutos anteriores aos disparos feitos por um policial branco, na manhã do último sábado, que causaram a morte de Walter Scott, negro, e que causaram indignação nos Estados Unidos.

O vídeo, de quatro minutos de duração, foi gravado do interior do veículo dirigido pelo agente Michael Slager, autor dos disparos. Nele, vê-se como o agente ordena que o carro guiado por Scott pare por estar com um farol quebrado.

Com os dois veículos parados, Slager sai do carro, pede a documentação a Scott e volta ao seu carro, no momento em que Scott sai do veículo e o policial ordena que ele retorne para o interior do carro. Scott obedece no início, mas depois abre a porta do automóvel, foge correndo é perseguido pelo policial.

Mais informações
Crimes de policiais: entre a negação e condenação individual
Chefe da polícia de Ferguson se demite após críticas por racismo
Câmeras de dois gumes
Mais um policial mata outro negro desarmado no Arizona
Obama pede que EUA recuperem o espírito de Selma pela igualdade

Diferentemente do vídeo mostrado na terça-feira, nessa nova gravação, divulgada pela Divisão de Forças da Lei da Carolina do Sul, não é possível ver os disparos, já que a ação está fora do campo de gravação da câmera, que durante todo o ocorrido está dentro do veículo.

O agente Michael Slager, de 33 anos, compareceu diante do juiz, um dia depois de ser detido pela morte de Scott no sábado. O vídeo no qual a morte de Scott é mostrada foi gravado com um celular e foi vital para que as autoridades agissem imediatamente contra Slager, que está preso sem possibilidade de fiança por assassinato, delito que na Carolina do Sul pode ser punido com a pena de morte.

No vídeo, é possível ver como o policial dispara até oito vezes nas costas da vítima, que corre e finalmente cai no chão ferido mortalmente.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS