Acidente aéreo na França

Avião caiu em área remota e montanhosa da França

Local do acidente com o voo GWI9525 está coberto de neve

Serviços de socorro só podem chegar de helicóptero aos destroços.
Serviços de socorro só podem chegar de helicóptero aos destroços. BORIS HORVAT (AFP)

O acidente de terça-feira com o voo GWI9525 da empresa Germanwings aconteceu em uma das áreas mais remotas e inacessíveis da França. "Estamos em plenos Alpes, é um relevo dificilmente acessível", disse Gilles Gravier, chefe do Departamento de Turismo da estação de esqui de Val D'Allos, perto do local onde o avião caiu. Nessa área, onde quase não existem povoados ou estradas, os picos alcançam os 3.000 metros de altitude, sendo que no momento do choque o Airbus 320 voava a cerca de 1.800 metros.

Mais informações

Segundo o relato da Prefeitura do Haute-Bléone, município de apenas 232 habitantes onde ocorreu o desastre, o Airbus se chocou contra o maciço de Estrop, que atinge os 2.981 metros. O vice-prefeito Alain Liardet contou por telefone – numa entrevista interrompida várias vezes por causa de outras ligações urgentes para ele – que "o problema é que os serviços de socorro só podem chegar de helicóptero" aos destroços. Liardet informou que um pelotão composto por cerca de dez homens da Guarda de Alta Montanha está tentando chegar aos restos do avião. Há muita neve cobrindo a região.

O local do acidente fica no departamento [Estado] francês dos Alpes de Haute-Provence, ao norte da Nice, com montanhas que despencam repentinamente perto do litoral. O nome geral de toda essa zona montanhosa, onde fica o pico de Estrop, é maciço des Trois Évêchés, ao pé das pistas de esqui de Val d'Allos. "Aqui é onde nascem os Alpes", disse um porta-voz da Prefeitura da localidade de Barcelonnette, perto dali, mostrando-se "profundamente impressionado" com a notícia. A capital do departamento, Digne-les-Bains, é onde tem início um dos romances mais famosos da literatura mundial, Os Miseráveis, de Victor Hugo.

A comuna onde o acidente aconteceu se chama Prads-Haute-Léone e tem apenas 200 habitantes.

No momento do acidente, a região estava sob muita neve, embora com céu claro pela manhã, segundo o instituto MeteoFrance. Entretanto – e isso pode dificultar muito os trabalhos de resgate – o céu depois ficou encoberto, e havia previsão de neve durante a tarde. O lugar do desastre fica no limite do parque nacional de Mercantour. Todas as descrições indicam que se trata de uma região de acesso muito difícil por terra, com pouquíssimas estradas, a maioria das quais desativada.