Explosão em mina na Ucrânia soterra dezenas de mineiros

Pelo menos 17 pessoas morreram no acidente

Agencias

Uma explosão de grisu (gás associado ao carvão), ocorrida numa mina em Donetsk, província no Leste da Ucrânia controlada por separatistas pró-russos, deixou pelo menos 10 mineiros mortos. Cerca de 70 outros foram soterrados, e não se sabe seu estado. As informações são de autoridades locais, informa a agência de notícias Reuters. Os 10 mortos já foram retirados da mina de carvão, de acordo com as informações mais recentes. Fontes oficiais dos responsáveis pela mina disseram que a explosão foi um acidente e não tem relação com o conflito bélico.

Mais informações

Ao longo do dia houve divergência sobre o número de mortos. Inicialmente, o presidente do Parlamento ucraniano, Vladimir Groysman, falou em 32 mineiros mortos. “Nesta manhã teve lugar uma tragédia na mina Zasiadko. Há vítimas fatais. Até o momento são 32 pessoas”, disse Groysman durante a sessão matutina da Câmara. Vladimir Tsimbalenko, diretor do serviço de segurança da mina, afirmou que “segundo as informações preliminares mais de 30 pessoas morreram”.

A porta-voz do Ministério de Emergências da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), Yuliana Bedilo, declarou que, segundo as informações iniciais, tinham ficado presos na mina 73 trabalhadores, os que trabalhavam lá na hora. “As equipes de resgate já estão trabalhando”, disse Bedilo, que insistiu frente à imprensa que a explosão havia sido um acidente, “e não produto de um ataque de artilharia”.

O líder do Sindicato Independente de Mineiros da Ucrânia, Mijail Volinets, disse à agência russa RIA Nóvosti que a explosão ocorreu às 5h20 (horário local).

A explosão aconteceu em Zasiadko, uma das principais minas de carvão da Ucrânia, inaugurada em 1958, nos tempos da União Soviética. A mina tem longo histórico de acidentes; o maior de que se tem conhecimento ocorreu em 18 de novembro de 2007, quando morreram 101 trabalhadores. As minas de carvão ucranianas, especialmente as das jazidas da região de Donetsk, estão entre as mais perigosas do mundo, com dezenas de acidentes registrados a cada ano em seus poços.

A cidade de Donetsk, assim como grande parte de toda a região carbonífera do Leste da Ucrânia, é cenário de um conflito armado entre as forças de Kiev e os separatistas desde abril do ano passado, que foi precedido por uma rebelião pró-Rússia deflagrada nas regiões de Donestk e Lugansk. Em novembro houve outro incidente na mesma mina, desta vez em razão da guerra: 467 mineiros ficaram presos por mais de sete horas por falta de energia elétrica.

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete
O mais visto em ...Top 50