Acidente aéreo

Dez mortos e 19 feridos em acidente com um caça F-16 grego na Espanha

Avião atingiu uma área onde outras aeronaves militares se preparavam para decolar

VÍDEO: ATLAS | FOTO: EL PAÍS

Dez pessoas morreram e outras 19 ficaram feridas, sendo pelo menos seis com gravidade, na queda de um caça F-16 grego na base aérea militar de Los Llanos (província de Albacete, centro-sul da Espanha), segundo informações do Ministério de Defesa espanhol à agência Europa Press. O acidente ocorreu às 15h30 (12h30 em Brasília), quando a aeronave ganhava velocidade para decolar, mas “perdeu força” e atingiu outros aviões militares que se preparavam para decolar, segundo as autoridades.

Imagens postadas pelo usuário Rianlii no Vine

O avião acidentado, integrado ao Programa Liderança Tática (TLP, na sigla inglesa) da OTAN, participaria de um exercício de adestramento. Testemunhas disseram que houve uma explosão, seguida de um grande incêndio. À distância, era visível a coluna de fumaça deixada pelo F-16, que estava carregado com combustível muito inflamável. Os outros aviões atingidos também têm cargas que podem explodir com o calor, o que torna qualquer aproximação perigosa.

MAIS INFORMAÇÕES

O aparelho caiu numa área de treinamento para pilotos da OTAN, por isso suspeita-se que os feridos sejam de seis ou sete nacionalidades diferentes. Entre os mortos estão os dois pilotos da aeronave acidentada, segundo fontes do Ministério da Defesa. Dos treze feridos, sete sofreram lesões graves, cinco tiveram prognóstico reservado e um já teve alta. Helicópteros equipados com UTI, ambulâncias e bombeiros trabalham na área. Uma equipe de investigação da Polícia Judicial da Guarda Civil também está presente.

O Chefe do Estado-Maior do Ar, brigadeiro Francisco Javier García Arnáiz, deslocou-se para a base aérea, onde se encontra a escola de aperfeiçoamento de pilotos de caças da OTAN, razão pela qual habitualmente há no local aviões de diversos países da aliança militar ocidental.

A força aérea grega havia enviado quatro pilotos e quatro caças F-16 para o primeiro curso do ano em Albacete, segundo o site da Aeronáutica. Além da delegação grega, participam do TLP militares da Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Grã-Bretanha, Itália, Espanha e Estados Unidos.

Antes desse caso, o último acidente mortal com um avião militar na Espanha havia ocorrido em junho. Na ocasião, o capitão Fernando Lluna Carrascosa, de 30 anos, natural de Madri, casado e pai de uma filha, perdeu a vida ao cair em Sevilha com um Eurofighter, o mais moderno caça à disposição da Força Aérea espanhola.

Arquivado Em: