_
_
_
_
_

Cristina Kirchner recebe alta médica após uma semana no hospital

Presidenta da Argentina deverá permanecer 10 dias de repouso por uma infecção intestinal

Cristina Kirchner, durante uma sessão da ONU realizada em Nova York, em 24 de setembro.
Cristina Kirchner, durante uma sessão da ONU realizada em Nova York, em 24 de setembro.JEWEL SAMAD (AFP)

Cristina Kirchner saiu do hospital Otamendi, em Buenos Aires, após passar sete dias internada por conta de uma infecção bacteriana em uma área do colón chamada sigmoide. A equipe médica presidencial, sobre a qual ninguém pode acusar de não dar informações, emitiu um comunicado sucinto no qual diz: “A senhora Presidenta da Nação, Dra. Cristina Fernández de Kirchner, apresenta uma boa evolução no quadro de sigmoidite que a afeta. Nessa data, recebeu alta de internação. Continua com tratamento antibiótico, dieta especial, repouso e controle evolutivo na residência presidencial de Olivos, sendo contraindicada a realização de deslocamentos por dez dias”.

Mais informações
Cristina Kirchner tem inflamação infecciosa do cólon, diz porta-voz
Argentina aprova orçamento com um elevado gasto social
Ministro de Economia argentino, mais forte do que nunca
Mais notícias sobre Cristina Fernández de Kirchner

Por conta da doença, Kirchner não poderá participar da reunião do G-20 que será realizada no próximo final de semana na Austrália. Em seu lugar, irá o ministro da Economia, Axel Kicillof, e o chefe de Gabinete, Jorge Capitanich. Na reunião do G-20, Kirchner poderia se reunir com a presidenta reeleita Dilma Rousseff pela primeira vez após as eleições presidenciais brasileiras. E também poderia se encontrar com outros presidentes e tratar sobre o processo que seu Governo mantém contra os chamados “fundos abutres”.

A convalescência da presidenta ocorre depois de ter sofrido, em 17 de outubro, uma faringite pela qual precisou ficar 48 horas de repouso. Além disso, Kirchner foi submetida em outubro do ano passado a uma operação cirúrgica na qual foi extirpado um hematoma do crânio.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
_
_