Seleccione Edição
Login

Berlim, 1989: depois da queda do Muro

O fim da Guerra Fria foi motivo de reunião e de manifestações na capital alemã durante semanas

  • O bloqueio fronteiriço do Muro de Berlim acabou em 9 de novembro de 1989. Embora fisicamente a pedra, o tijolo e o cimento tenham demorado um pouco mais para serem quebrados, nesse dia terminou a separação entre Berlim Oriental e Ocidental. Nesta imagem um casal se beija ao lado do Muro. Ao redor, jovens se aproximam para contemplar o fim da divisão em 15 de novembro de 1989.
    1O bloqueio fronteiriço do Muro de Berlim acabou em 9 de novembro de 1989. Embora fisicamente a pedra, o tijolo e o cimento tenham demorado um pouco mais para serem quebrados, nesse dia terminou a separação entre Berlim Oriental e Ocidental. Nesta imagem um casal se beija ao lado do Muro. Ao redor, jovens se aproximam para contemplar o fim da divisão em 15 de novembro de 1989.
  • Em 9 de novembro, Günter Schabowski, porta-voz do Politburo da Alemanha Oriental, anunciou novas regras para a travessia da fronteira entre as duas Alemanhas. Embora não estivesse prevista a aplicação imediata da medida, logo após o anúncio, os berlinenses começaram a aproximar-se em grupo de diversos postos fronteiriços pedindo o fim da separação.
    2Em 9 de novembro, Günter Schabowski, porta-voz do Politburo da Alemanha Oriental, anunciou novas regras para a travessia da fronteira entre as duas Alemanhas. Embora não estivesse prevista a aplicação imediata da medida, logo após o anúncio, os berlinenses começaram a aproximar-se em grupo de diversos postos fronteiriços pedindo o fim da separação. IMAGEM DO DOCUMENTÁRIO ‘A REVOLUÇÃO AO VIVO’
  • Depois da falta de coordenação entre o Politburo da Alemanha Oriental e seu porta-voz, os berlinenses se amontoavam em diversos trechos do Muro diante da incredulidade dos guardas fronteiriços.
    3Depois da falta de coordenação entre o Politburo da Alemanha Oriental e seu porta-voz, os berlinenses se amontoavam em diversos trechos do Muro diante da incredulidade dos guardas fronteiriços. IMAGEM DO DOCUMENTÁRIO ‘CRÔNICA ALEMÃ: 50 ANOS DE REPÚBLICA FEDERAL’
  • Jovens correm empolgados enquanto cruzam uma passagem fronteiriça em Berlim, um dia depois da queda do Muro. A pressão dos berlinenses durante esses dias teve um papel importante para que as autoridades da Alemanha Oriental não voltassem atrás em sua decisão.
    4Jovens correm empolgados enquanto cruzam uma passagem fronteiriça em Berlim, um dia depois da queda do Muro. A pressão dos berlinenses durante esses dias teve um papel importante para que as autoridades da Alemanha Oriental não voltassem atrás em sua decisão. DPA / CORDON PRESS
  • Um homem utiliza uma barra de ferro para ajudar na derrubada do Muro de Berlim. As pessoas usavam picaretas e martelos para pôr abaixo as paredes que durante 28 anos dividiram Berlim em duas, enquanto escavadoras e gruas destruíam o Muro seção por seção.
    5Um homem utiliza uma barra de ferro para ajudar na derrubada do Muro de Berlim. As pessoas usavam picaretas e martelos para pôr abaixo as paredes que durante 28 anos dividiram Berlim em duas, enquanto escavadoras e gruas destruíam o Muro seção por seção.
  • Mais de dois milhões de moradores de Berlim Oriental visitaram a parte Ocidental no fim de semana de 10 a 12 de novembro de 1989 para participar da grande festa celebrada naqueles dias.
    6Mais de dois milhões de moradores de Berlim Oriental visitaram a parte Ocidental no fim de semana de 10 a 12 de novembro de 1989 para participar da grande festa celebrada naqueles dias. Magnum Photos / Contato
  • Um manifestante golpeia com um martelo uma das paredes do Muro de Berlim Oriental, enquanto as forças de segurança observam de cima, perto do Portão de Brandemburgo, em 11 de novembro.
    7Um manifestante golpeia com um martelo uma das paredes do Muro de Berlim Oriental, enquanto as forças de segurança observam de cima, perto do Portão de Brandemburgo, em 11 de novembro. Reuters
  • Quatro pessoas sobem em escadas e olham por cima do Muro de Berlim para o outro lado da cidade.
    8Quatro pessoas sobem em escadas e olham por cima do Muro de Berlim para o outro lado da cidade.
  • Um soldado alemão oriental observa, de braços cruzados, a multidão que assiste reunida à abertura do Muro na rua Bernauer em Berlim Oriental, em 14 de novembro.
    9Um soldado alemão oriental observa, de braços cruzados, a multidão que assiste reunida à abertura do Muro na rua Bernauer em Berlim Oriental, em 14 de novembro. TT News Agency / Cordon Press
  • Soldados alemães dos dois lados abrem a passagem em uma das primeiras seções a serem retiradas do Muro de Berlim; neste caso, perto da praça Postdamer.
    10Soldados alemães dos dois lados abrem a passagem em uma das primeiras seções a serem retiradas do Muro de Berlim; neste caso, perto da praça Postdamer. Getty Images
  • Um policial da Alemanha Oriental oferece um cravo vermelho a um grupo de berlinenses sentados em cima do Muro de Berlim, perto do Portão de Brandemburgo.
    11Um policial da Alemanha Oriental oferece um cravo vermelho a um grupo de berlinenses sentados em cima do Muro de Berlim, perto do Portão de Brandemburgo. Reuters
  • Berlinenses ocidentais observam um soldado, que não aparece na foto, subir no Muro perto do Portão de Brandemburgo, de onde grita e aplaude eufórico pelo fim da Guerra Fria.
    12Berlinenses ocidentais observam um soldado, que não aparece na foto, subir no Muro perto do Portão de Brandemburgo, de onde grita e aplaude eufórico pelo fim da Guerra Fria. Cordon Press
  • A comoção dos berlinenses após a queda do Muro de Berlim foi tanta, que durante dias e semanas continuavam subindo em trechos da parede de cimento para celebrar, de alguma forma, o fim de uma era.
    13A comoção dos berlinenses após a queda do Muro de Berlim foi tanta, que durante dias e semanas continuavam subindo em trechos da parede de cimento para celebrar, de alguma forma, o fim de uma era.
  • Um manifestante segura uma bandeira da Alemanha Ocidental enquanto seus companheiros atiram uma seção do Muro, perto do Portão de Brandemburgo, no sábado após a queda. O bloco de cimento foi recolocado por agentes fronteiriços orientais.
    14Um manifestante segura uma bandeira da Alemanha Ocidental enquanto seus companheiros atiram uma seção do Muro, perto do Portão de Brandemburgo, no sábado após a queda. O bloco de cimento foi recolocado por agentes fronteiriços orientais. Reuters
  • Em meio a uma multidão sobre o Muro de Berlim, um jovem levanta os braços e faz o sinal da vitória com ambas as mãos. À esquerda, vê-se a multidão tomando a praça Postdamer.
    15Em meio a uma multidão sobre o Muro de Berlim, um jovem levanta os braços e faz o sinal da vitória com ambas as mãos. À esquerda, vê-se a multidão tomando a praça Postdamer. Cordon Press
  • Dois “policiais do povo” da Alemanha Oriental vigiam de cima do Muro.
    16Dois “policiais do povo” da Alemanha Oriental vigiam de cima do Muro. Cordon Press
  • Cidadãos da Alemanha Ocidental aplaudem os orientais que cruzam o posto fronteiriço conhecido como Checkpoint Charlie.
    17Cidadãos da Alemanha Ocidental aplaudem os orientais que cruzam o posto fronteiriço conhecido como Checkpoint Charlie. Reuters
  • Um cidadão da Alemanha Oriental mostra em 24 de novembro de 1989 os pertences que transporta em seu automóvel na praça Postdamer a um agente oriental.
    18Um cidadão da Alemanha Oriental mostra em 24 de novembro de 1989 os pertences que transporta em seu automóvel na praça Postdamer a um agente oriental. Reuters
  • Uma laje do Muro de Berlim é levantada por uma grua da Alemanha Oriental na praça Postdamer para abrir o caminho em outro posto fronteiriço, em 12 de novembro.
    19Uma laje do Muro de Berlim é levantada por uma grua da Alemanha Oriental na praça Postdamer para abrir o caminho em outro posto fronteiriço, em 12 de novembro. Reuters
  • Uma nova passagem fronteiriça é aberta na praça Postdamer. À esquerda um policial ocidental, à direita, um oriental.
    20Uma nova passagem fronteiriça é aberta na praça Postdamer. À esquerda um policial ocidental, à direita, um oriental. Cordon Press
  • Um dos atos mais repetidos naqueles dias foi o de multidões atravessando diferentes pontos do Muro de Berlim, uma amostra da importância do simbolismo daquele momento. Na imagem, berlinenses de um lado e de outro da cidade cruzam a parede de cimento e se encontram no domingo 12 de novembro.
    21Um dos atos mais repetidos naqueles dias foi o de multidões atravessando diferentes pontos do Muro de Berlim, uma amostra da importância do simbolismo daquele momento. Na imagem, berlinenses de um lado e de outro da cidade cruzam a parede de cimento e se encontram no domingo 12 de novembro. Reuters
  • Um agente fronteiriço da Alemanha Oriental move pedaços do Muro de Berlim já em parte derrubado. Atrás dele, veem-se escavadoras usadas para derrubar as grandes lajes que formavam o Muro.
    22Um agente fronteiriço da Alemanha Oriental move pedaços do Muro de Berlim já em parte derrubado. Atrás dele, veem-se escavadoras usadas para derrubar as grandes lajes que formavam o Muro. Cordon Press
  • Um soldado oriental olha através de um grande buraco no Muro de Berlim.
    23Um soldado oriental olha através de um grande buraco no Muro de Berlim. Reuters
  • Enormes lajes do Muro derrubado à espera da remoção.
    24Enormes lajes do Muro derrubado à espera da remoção. Cordon Press
  • Assim os berlinenses celebraram a virada do ano em 1º de janeiro de 1990 no Portão de Brandemburgo. Dezenas de milhares de pessoas se reuniram para ver a queima de fogos que marcava a chegada de uma nova década. A reunificação das duas Alemanhas foi oficializada em 3 de outubro desse ano, 11 meses após a queda do Muro.
    25Assim os berlinenses celebraram a virada do ano em 1º de janeiro de 1990 no Portão de Brandemburgo. Dezenas de milhares de pessoas se reuniram para ver a queima de fogos que marcava a chegada de uma nova década. A reunificação das duas Alemanhas foi oficializada em 3 de outubro desse ano, 11 meses após a queda do Muro. Reuters