Copa do Mundo 2014

A praga de contusões no Brasil

Desde o começo da Copa, dez jogadores tiveram de deixar suas seleções após se lesionarem com gravidade

Di María chuta no gol na ação que lhe causou a lesão.
Di María chuta no gol na ação que lhe causou a lesão.Fernando Bizerra Jr. (EFE)

A Copa do Mundo do Brasil 2014 já se encaminha para as semifinais, que serão disputadas na próxima terça (Brasil x Alemanha, 17h) e na quarta (Holanda x Argentina, 17h), das quais sairão as duas equipes que disputarão a taça no domingo, 13 de julho (16h, horário de Brasília) no estádio do Maracanã. Três semanas depois da competição começar, 28 seleções já se despediram do torneio após serem eliminadas, ainda que alguns de seus jogadores tiveram de fazer as malas muito antes. Também existem os que apesar de ter superado todas as eliminatórias não poderão participar das partidas que restam por problemas físicos. Com a lesão de Di María ontem no confronto entre Argentina e Bélgica, já são dez os jogadores que se viram obrigados a abandonar a competição.

Di María, lesão muscular no autor direito

Di María, após lesionar-se durante a partida contra a Bélgica.
Di María, após lesionar-se durante a partida contra a Bélgica.Fernando Bizerra Jr. (EFE)

O atacante argentino foi substituído aos 32 minutos do primeiro tempo da partida contra a Bélgica após chutar a bola de mau jeito para o gol. Di María enfrentou Kompany, cortou para dentro da área e ao chutar com a perna esquerda teve uma lesão no adutor. Neste momento, o jogador estava plenamente consciente do ocorrido, e desabou desconsolado sobre o gramado. A ausência do jogador do Real Madrid, autor do gol da partida das oitavas contra a Suíça (1x0), é uma baixa considerável para o treinador, Alejandro Sabella, que no jogo de ontem colocou Enzo Pérez no lugar de ‘El Fideo’.

Di María não foi o único jogador argentino com problemas físicos durante a Copa. Contra a Nigéria, ‘Kun’ Agüero também teve de ser substituído após ter uma contusão no músculo esquerdo. Apesar das primeiras avaliações darem o atacante do Manchester City como fora da Copa, contra a Bélgica esteve no banco de reservas, mesmo sem jogar nenhum minuto com a camisa argentina. Di María, entretanto, não poderá fazê-lo, a quem os médicos determinaram um prazo de duas semanas de repouso.

Neymar, fratura na terceira vértebra lombar

Neymar, em um helicóptero médico.
Neymar, em um helicóptero médico.

Seguramente, a pancada recebida pela estrela do Brasil durante a partida das quartas de final contra a Colômbia (2x1) é uma das imagens mais dolorosas da Copa até o momento. Zuñiga, lateral direito, acertou com o joelho as costas do jogador da Canarinho com tal força que causou a fratura da terceira vértebra lombar. A ação nem sequer mereceu cartão, algo que alterou sensivelmente o humor da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que exige uma punição para o jogador colombiano.

Neymar, sobre quem repousavam grande parte das aspirações do Brasil e que tinha quatro gols e uma assistência, foi retirado de maca do estádio de Fortaleza e transportado imediatamente para o hospital. Ali foram realizados diversos exames que revelaram o alcance da lesão que o deixará fora do futebol entre quatro e seis semanas. O jogador já se encontra em sua casa em São Paulo após deixar ontem de helicóptero a concentração de sua seleção.

De Jong, lesão na virilha

De Jong, lesionado, abandona o campo durante jogo contra o México.
De Jong, lesionado, abandona o campo durante jogo contra o México.JAVIER SORIANO (AFP)

Outro semifinalista que sofreu baixas em suas fileiras é a Holanda de Van Gaal. Atual vice-campeã do mundo, a ‘oranje’ demostrou uma grande solidez na primeira fase, ao golear a Espanha (1x5) e não ceder um só ponto nas duas outras partidas contra a Austrália (2x3) e o Chile (2x0), graças em parte ao trabalho do meio de campo De Jong. O jogador do Milan era imprescindível para Van Gaal pela sua capacidade de conter o meio de campo rival. Entretanto, durante a partida das oitavas contra o México, De Jong teve de ser substituído após sofrer uma lesão na virilha aos nove minutos de jogo.

Héctor Moreno, fratura de tíbia

Héctor Moreno se contorce no gramado.
Héctor Moreno se contorce no gramado.SERGEY DOLZHENKO (EFE)

De Jong não foi o único jogador a lesionar-se nesta partida. Héctor Moreno, zagueiro mexicano, levou a pior em uma entrada em Robben, quando o jogador holandês ia chutar ao gol. O zagueiro do Espanyol, que tentava bloquear o remate do atacante, fraturou a tíbia ao chocar-se com a perna do rival. Após a confirmação da fratura, Moreno foi operado e ficará em recuperação entre quatro e seis meses.

Coentrão, lesão no adutor

Coentrão, lesionado durante a partida contra a Alemanha.
Coentrão, lesionado durante a partida contra a Alemanha.FABRIZIO BENSCH (REUTERS)

Se houve uma partida na qual ocorreu o infeliz recorde de lesões neste campeonato, foi o encontro disputado entre Alemanha e Portugal pela primeira rodada do grupo G (4x0). Do lado português machucaram-se Coentrão e Hugo Almeida. O defensor do Real Madrid teve uma lesão muscular de grau 2 no adutor do músculo direito, a mesma lesão do atacante do Besiktas. Ainda que Coentrão tenha sido afastado da concentração, Almeida, com trabalho específico, seguiu participando do grupo mas não voltou a jogar com Portugal.

Nesta mesma partida, Hummels também teve de ser substituído, com uma contusão por pancada no músculo. O zagueiro do Borussia Dortmund, entretanto, recuperou-se da lesão e pôde seguir como opção para seu treinador Joaquim Löw.

Onazi, fratura da tíbia, perônio e ligamentos

Onazi, estendido sobre o gramado.
Onazi, estendido sobre o gramado.UESLEI MARCELINO (REUTERS)

A que foi provavelmente a entrada mais dura de todo o campeonato, foi também a que mais danos causou a quem a recebeu. Durante a partida das oitavas entre a França e a Nigéria (2x0) Matuidi entrou forte no tornozelo esquerdo de Onazi, fraturando sua tíbia, o perônio e os ligamentos. Apesar da força desmedida da ação, e das devastadoras consequências para o jogador nigeriano, o árbitro mostrou somente o cartão amarelo. “Não quis lhe causar danos, estou decepcionado porque não sou um jogador maldoso”, declarou Matuidi; “peço desculpas. Fui ao seu vestiário para desculpar-me. Deveria tê-lo deixado passar, mas escolhi disputar a bola”. A FIFA decidiu deixar a jogada passar batida, e não houve maiores punições para o jogador do PSG.

Von Bergen, ruptura da cavidade ocular

Von Bergen, sangrando no gramado.
Von Bergen, sangrando no gramado.FABRICE COFFRINI (AFP)

Matuidi não foi o único jogador francês que causou o abandono de um rival durante uma partida. No confronto entre Suíça e França pelo grupo E (2x5) Giroud acertou o rosto de Von Bergen com a chuteira. O zagueiro suíço começou a sangrar muito na região do olho e teve de ser substituído quando eram jogados apenas oito minutos de partida. A jogada, que teve uma grande dose de azar, provocou o adeus do jogador do Young Boys da Copa ao romper a cavidade ocular.

Jozy Altidore, lesão muscular na coxa esquerda

Jozy Altidore, no banco de reservas dos Estados Unidos.
Jozy Altidore, no banco de reservas dos Estados Unidos.Matt Dunham (AP)

Os Estados Unidos também não se livraram da praga das contusões. Um de seus jogadores mais importantes, Jozy Altidore, sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda na partida contra Gana (1x2) aos 22 minutos do primeiro tempo. Apesar dos médicos mostrarem-se inicialmente otimistas quanto a sua possível recuperação, o jogador norte-americano não voltou a jogar por sua seleção. Seu companheiro Dempsey, entretanto, pôde continuar jogando após fraturar o nariz na mesma partida contra Gana.

Franjic, lesão nos músculos isquiotibiais

Franjic, atendido pelos médicos no gramado.
Franjic, atendido pelos médicos no gramado.ERIC GAILLARD (REUTERS)

A primeira partida da Austrália na Copa foi também a última pra Franjic. O zagueiro, de 26 anos, saiu aos cinco minutos do segundo tempo após ter uma lesão nos músculos isquiotibiais na derrota para o Chile (1x3). “Você trabalha duro para estar na Copa do Mundo e 50 minutos depois (na primeira partida), teu sonho acaba”, disse o jogador após descobrir que não voltaria a jogar uma partida na Copa.

Gary Lewin, fratura do tornozelo

Gary Lewin, retirado de maca.
Gary Lewin, retirado de maca.Warren Little (Getty Images)

Não é um jogador, mas se contundiu durante uma partida de futebol. O fisioterapeuta da seleção da Inglaterra, Gary Lewin, teve de ser retirado de maca após torcer o tornozelo ao comemorar o gol de empate de Sturridge na partida contra a Itália. Lewin não pôde conter a alegria e em um momento de celebração pulou com sua perna esquerda sobre uma garrafa de água que estava no chão e fraturou o tornozelo.