Seleccione Edição
Login

A luta interminável do Haiti

Uma viagem em imagens pelo país mais pobre do hemisfério ocidental, que ainda não superou as sequelas do terremoto de 2010

  • A parteira Anna Izne, de 65 anos (sentada no centro) fez milhares partos na comunidade de Petit-Goave.
    1A parteira Anna Izne, de 65 anos (sentada no centro) fez milhares partos na comunidade de Petit-Goave.
  • Dois haitianos descansam debaixo uma árvore em Souvenance.
    2Dois haitianos descansam debaixo uma árvore em Souvenance.
  • Um morador de uma povoado na montanha de Petit-Goave onde trabalha a ONG Médicos do Mundo.
    3Um morador de uma povoado na montanha de Petit-Goave onde trabalha a ONG Médicos do Mundo.
  • Uma moto-táxi passa por um mercado na estrada que vai para Cabo Haitiano.
    4Uma moto-táxi passa por um mercado na estrada que vai para Cabo Haitiano.
  • Jean-Claude é analfabeto, mas explica em inglês a história do Haiti aos turistas que visitam a fortaleza de La Ferriére.
    5Jean-Claude é analfabeto, mas explica em inglês a história do Haiti aos turistas que visitam a fortaleza de La Ferriére.
  • O presidente haitiano Michel Martelly discursa aos habitantes de Cornillon Grand Bois no início do mês de maio.
    6O presidente haitiano Michel Martelly discursa aos habitantes de Cornillon Grand Bois no início do mês de maio.
  • Celebração do dia da bandeira, no domingo 18 de maio, no centro de Cabo Haitiano.
    7Celebração do dia da bandeira, no domingo 18 de maio, no centro de Cabo Haitiano. E
  • A parteira Anna Izne, de 65 anos, em 15 de maio em seu povado, onde não há energia elétrica.
    8A parteira Anna Izne, de 65 anos, em 15 de maio em seu povado, onde não há energia elétrica.
  • Um mercado nas ruas da cidade de Gonaives, onde Jean-Jacques Dessalines proclamou a independência do Haiti em 1 de janeiro de 1804.
    9Um mercado nas ruas da cidade de Gonaives, onde Jean-Jacques Dessalines proclamou a independência do Haiti em 1 de janeiro de 1804.
  • As estradas haitianas estão cheias de surpresas. A gente aproveita qualquer sombra para descansar.
    10As estradas haitianas estão cheias de surpresas. A gente aproveita qualquer sombra para descansar.
  • Um idoso vende pedras para a construção em Gressiere, onde Médicos do Mundo gerenciam um centro de atendimentos de doentes de cólera.
    11Um idoso vende pedras para a construção em Gressiere, onde Médicos do Mundo gerenciam um centro de atendimentos de doentes de cólera.
  • O músico Robenson Pierre perdeu sua casa no terremoto de 2010. Desde então vive neste acampamento às periferias de Porto Príncipe e revende carvão para sobreviver.
    12O músico Robenson Pierre perdeu sua casa no terremoto de 2010. Desde então vive neste acampamento às periferias de Porto Príncipe e revende carvão para sobreviver.
  • Um grupo de vendedores volta para casa após passar o dia trabalhando no mercado transfronteiriço de Ouanaminthe.
    13Um grupo de vendedores volta para casa após passar o dia trabalhando no mercado transfronteiriço de Ouanaminthe.