O Camp Nou está em lágrimas

Jogadores, empregados e centenas de torcedores vão ao estádio para prestar condolências em um emotivo adeus a Tito

Jogadores e funcionários na homenagem a Tito.
Jogadores e funcionários na homenagem a Tito.Marta Perez (EFE)

Uma multidão incessante se despedia no espaço de condolências instalado pelo Barcelona na tribuna principal do Camp Nou neste sábado, desde as 10h na Espanha (5h do Brasil), com respeito e um carinho sincero de Tito Vilanova, ex-treinador do clube, que morreu nesta sexta devido a um câncer. O gotejo de pessoas vindas de todo o país não parou e, ao meio dia (7h no Brasil), as filas para entrar no local superavam 200 pessoas. A homenagem a Tito começa fora do estádio, na esplanada principal do estádio, onde se lê Tito per sempre etern (para sempre eterno) próximo a uma foto do homenageado. Em frente, a estátua de László Kubala (técnico do Barça na década de 50, quando o time começou a crescer), solene, contempla a cena.

Foi neste local que o clube colocou as numerosas coroas de flores, a maioria enviada por times do país e do exterior. Ali, sobre um tapete de pétalas de rosas vermelhas, azuis e amarelas, dezenas de fãs depositaram ramos de flores, bandeiras e até um cogumelo, talvez pelo tanto que Tito gostava. Em um silêncio respeitoso, as diversas peças de música clássica escolhidas pelo clube acompanham os fãs, durante o percurso do caminho até o espaço do velório. Dentro, na zona do palco presidencial, o clube dispôs dezenas de livros de condolências onde, além de deixar escrito seu adeus ao homenageado, é possível guardar um minuto de silêncio diante de uma enorme foto de Vilanova, rodeada de gigantescos ramos de rosas vermelhas e azuis, com as bandeiras do Barcelona e da Catalunha.

Os primeiros a fazê-lo foram os componentes da primeira equipe. Jogadores e técnicos participaram antes do último treinamento prévio à partida deste domingo. Cumpriram justamente o que Vilanova costumava pedir a eles: Entrar no campo e deixar a alma pelo clube. O capitão Carles Puyol, a pedido da Barça TV, expressou o sentimento da equipe. "É um momento complicado para todo o mundo do futebol e para a gente, que conhecia Tito. Enviamos muita força a sua família e a seus amigos. Deixa-nos uma pessoa muito grande, íntegra, exemplar... É um golpe duro". O capitão assegurou: “Tito será um exemplo para todos nós. Lutou até o último dia". No grupo, além de Zubizarreta (ex-jogador do Barça), estavam todos os membros do corpo técnico, com Tata Martino e Jordi Roura , Aureli Altimira e Jaume Torres, amigos pessoais do morto, que o acompanharam até o último suspiro.

O clube dispôs dezenas de livros de condolências

Pelo estádio passaram ainda políticos, como Xavier Trias, prefeito de Barcelona, ex-jogadores da entidade, com Alfonseda, o presidente do Espanyol, Joan Collet. Compareceram ainda torcedores de outros times, como do rival Real Madrid, que se despediam com idêntico respeito a Vilanova. Muitas equipes espanholas e europeias, entre elas o Bayern de Munique, farão um minuto de silêncio e seus jogadores entrarão em campo com faixas pretas nos braços em homenagem a Tito Vilanova.