O presidente da Irlanda inicia uma visita histórica ao Reino Unido

A rainha Elizabeth recebe Michael Higgins calorosamente na primeira viagem de Estado de um presidente irlandês a Londres

A rainha Elizabeth conversa com o presidente da Irlanda.
A rainha Elizabeth conversa com o presidente da Irlanda.J. T. (AFP)

Tão perto e tão longe. Compartilham fronteira e milhares de cidadãos irlandeses vivem, trabalham e inclusive votam nas eleições britânicas. Mas, até esta semana, nenhum presidente da República da Irlanda havia pisado o Reino Unido em uma visita de Estado. Embora o presidente Michael Higgins e sua esposa Sabina chegassem a Londres na segunda-feira no meio da tarde, a visita começou somente nesta terça-feira. É uma resposta à realizada pela a rainha Elizabeth à República, em maio de 2011.

Naquele momento, o temor inicial era que a soberana britânica fosse recebida com frieza popular e protestos dos radicais, mas se transformou em uma apoteose de cordialidade e reconciliação entre dois países que se amam e se odeiam quase com a mesma intensidade.

A rainha correspondeu ao calor e a cortesia com que foi recebida alojando o casal Higgins no castelo de Windsor, nas periferias de Londres, um cenário mais acolhedor que as pomposas e frias estâncias do palácio de Buckingham. Uma honra que a rainha só concede a membros da realeza ou a políticos próximos, como o presidente norte-americano Ronald Reagan em 1982.

Como manda o protocolo, Higgins, que cumprirá 73 anos no próximo dia 18, recebeu os cumprimentos do príncipe de Gales na manhã desta terça-feira na embaixada irlandesa, em nome da rainha. Durante a tarde, o presidente irlandês visitou a abadia de Westminster e posteriormente as duas câmaras do parlamento no palácio de Westminster, ao lado. "Estou aqui, em um momento em que as relações entre nossas duas ilhas têm uma proximidade e cordialidade que pareciam inalcançáveis", disse o líder em seu discurso ante os deputados.

Higgins também receberá o líder da oposição, Ed Miliband, em Windsor, antes do banquete de Estado oferecido pela rainha. Entre os 200 convidados se destaca a presença de Martin McGuinness, número dois do governo autônomo da Irlanda do Norte e também número dois do republicano Sinn Fein, além de ter sido membro do já dissolvido Exército Republicano Irlandês (IRA).

McGuinness cumprimentou a rainha em sua visita a Dublin em 2011. Hoje jantará em sua casa. É um passo mais para a reconciliação entre as duas comunidades que se enfrentaram durante décadas e que desde 1998 aceitaram que somente a via política e pacífica é aceitável na hora de superar suas diferenças.

Durante estes dias, o presidente Higgins se encontrará com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, em Downing Street; visitará os estábulos de Park House em Newbury; a catedral de Coventry; o teatro de Shakeapeare em Stratford-upon-Avon e assistirá um concerto no Royal Albert Hall.

Arquivado Em: