Brasileiros se interessam pela aquisição de edifício emblemático de Madri

Também estão na disputa pelo Edifício España o homem mais rico da China e mexicanos As ofertas ainda não foram apresentadas ao Santander

O edifício España, no centro de Madri.
O edifício España, no centro de Madri.Luis Sevillano

O interesse pelo setor imobiliário espanhol está no auge. Vários investidores internacionais se aproximaram do Banco Santander para manifestar interesse na compra do histórico Edifício España, na praça da Espanha de Madri. O banco presidido por Emilio Botín estava desenvolvendo um plano para reformar o edifício ante as dificuldades para vendê-lo, mas ao abrir de novo o processo de busca de investidores se deparou com o interesse de investidores brasileiros, chineses e mexicanos, segundo fontes ligadas ao processo.

Entre os interessados está Wang Jianlin, o empresário chinês que é o homem mais rico do país, segundo a lista da Forbes, e que controla um império imobiliário sob o nome Dalian Wanda. Jianlin esteve na Espanha convidado pelo Atlético de Madri na semana passada e se interessou pelo projeto, segundo o diário El Mundo. Mas não é o único investidor chinês interessado.

Fontes ligadas ao processo assinalam que ainda não foi apresentada nenhuma oferta de compra, e que o que houve foi o interesse dos investidores e pedidos de informação, e que é agora que precisa ser dado o passo adiante para a apresentação de ofertas que levem a uma negociação final para fechar os detalhes da aquisição.

Os preços estimados para a operação estão entre 270 e 280 milhões de euros (883 milhões e 916 milhões de reais), mas ainda não há cifras sobre a mesa. O Santander tem avaliado o imóvel em seus balanços em pouco mais de 300 milhões de euros (981 milhões de reais).

Faltam, no mínimo, várias semanas para que o processo possa ser fechado, segundo as mesmas fontes, e é cedo ainda para saber qual será a oferta ganhadora. De fato, se finalmente não forem concretizadas ofertas atraentes, o banco poderia optar por seguir com sua manutenção.

O Banco Santander planejava derrubar as velhas estruturas e manter a fachada principal para construir um novo hotel de luxo de 28 andares, estabelecimentos comerciais e moradias de alto nível. Os estudos de arquitetura da Foster and Partners e da Lamela Arquitectos eram os responsáveis por materializar esse projeto, cuja proposta já foi enviada à Prefeitura de Madri.

Arquivado Em: