Soldados russos e ucranianos, cara a cara em Crimeia

Depois de horas de negociações, os ucranianos, desarmados, voltam com as mãos vazias de uma base aérea que os russos controlam desde ontem

(reuters_live)

São imagens gravadas por repórteres de várias redes de televisão internacionais que mostram a tensão em Crimeia entre soldados pró-Rússia e ucranianos na base aérea de Belbek, ao lado de Sebastopol. Depois de horas de negociação, os militares ucranianos, que estavam desarmados e enfrentavam milicianos com armas automáticas, abandonaram a base sem sucesso. "Nos ordenaram que voltássemos. As tropas russas continuarão na base", declara um oficial ucraniano, segundo informa o jornalista Mike Giglio. As forças pró-Rússia lhes receberam com disparos de aviso prévio, os primeiros que se produzem no conflito. Os pedidos do comandante ucraniano para compartilhar o controle da base foram ignoradas por seus governantes, que a gerenciam desde ontem, quando conseguiram a rendição das forças leais a Kiev.