Cristiano, Bola de Ouro

A FIFA coroa o jogador português do Real Madrid, à frente de Messi (Barcelona) e Ribéry, do Bayern de Munique Heynckes é eleito o melhor treinador, superando Ferguson e Klopp

Cristiano Ronaldo, à esquerda, junto a Ribéry e Messi.
Cristiano Ronaldo, à esquerda, junto a Ribéry e Messi.Martin Rose (Bongarts/Getty Images)

O português Cristiano Ronaldo, de 28 anos, que atua pelo Real Madrid, ganhou a Bola de Ouro de 2013, sua segunda, após a conquistada em 2008, quando defendia o Manchester United. Sua enorme ambição e facilidade para marcar gols o levou a este que é o mais importante dos troféus individuais no futebol mundial: 69 gols nos últimos 12 meses, 59 com o Real Madrid e 10 com a seleção de Portugal, com uma média de 1,18 gols por partida. CR7 foi às redes 12 vezes na última edição da Champions e arrancou a atual com nove tentos. Arrasando. E isso em apenas em 2013, ano em que, no entanto, Cristiano não conseguiu nenhum título coletivo. O mesmo ocorreu a Stanley Matthews (1956), Denis Law (1964), Gerd Müller (1970), Kevin Keegan (1978) e a seu compatriota Luis Figo (2000). Foram os melhores no plano pessoal, mesmo sem ter ganhado nada em suas equipes.

A carreira de Cristiano Ronaldo

Clubes:
2002-2003: Sporting (Portugal)
2003-2009: Manchester United (Inglaterra)
2009-: Real Madrid (Espanha)

Títulos:
Manchester United:
Campeão da Premier League (2006-2007, 2007-2008 e 2008-2009), campeão da FA Cup (2003-2004), campeão da Copa da Liga Inglesa (2005-2006 e 2008-2009), campeão da Community Shield (2007), campeão da Champions League (2007-2008), campeão do Mundial de Clubes da FIFA (2008)
Real Madrid: Campeão espanhol (2011-2012), campeão da Copa do Rei (2010-2011), campeão da Supercopa da Espanha (2012)
Seleção de Portugal: Vice-campeão da Eurocopa (2004)

Prêmios:
Bola de Ouro (2008)
Melhor jogador do mundo pela FIFA (2008)
Chuteira de Ouro (2007-2008 e 2010-2011)
Bola de Ouro (2013)

Cristiano Ronaldo superou nas votações da FIFA Messi (45 gols) e Franck Ribéry (23). A FIFA assegurou esta tarde que a ampliação do prazo de votação, no final do ano, não variou o resultado da mesma. Messi, argentino de 26 anos, do Barça, acabou 2013 espreitado/espreito pelas lesões musculares. Ainda assim, conseguiu une-a com o Barça e concluiu esse torneio com um recorde de 46 gols. A Pulga é o mais laureado da história do troféu, vencedor em quatro ocasiões (2009, 2010, 2011 e 2012).

O francês Franck Ribéry, de 30 anos, era o único dos três candidatos que nunca ganhou a Bola de Ouro. Endossava-lhe a sua extraordinária temporada como líder do Bayern de Munique, que conquistou o Campeonato Alemão, a Copa da Alemanha e a Champions League com Jupp Heynckes no banco; e, recentemente, a Supercopa da Europa, já com Pep Guardiola, frente ao Chelsea de Mourinho. “Franck não marca tantos gols, mas joga mais para a equipe”, defendia Guardiola.

A carreira de Messi

Clubes:
2004-: Barcelona

Títulos:
Barcelona: Campeão espanhol (2004-2005, 2005-2006, 2008-2009, 2009-2010, 2010-2011, 2012-2013), campeão da Copa do Rei (2008-2009 e 2011-2012), campeão da Supercopa da Espanha (2005, 2006, 2009, 2010, 2011 e 2013), campeão da Champions League (2005-2006, 2008-2009 e 2010-2011), campeão da Supercopa da Europa (2009 e 2011), campeão do Mundial de Clubes da FIFA (2009 e 2011)
Seleção da Argentina: Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos (2008)

Prêmios:
Bola de Ouro (2009, 2010, 2011 e 2012)
Melhor jogador do mundo pela FIFA (2009)
Chuteira de Ouro (2010, 2012 e 2013)
Melhor jogador da Europa (2011)

Pelé também foi um dos destaques da cerimônia de premiação, ao receber uma Bola de Ouro especial por sua carreira. Na ocasião, o ex-camisa 10 da seleção brasileira se emocionou ao ser aplaudido de pé pelos presentes.

A carreira de Ribéry

Clubes:
2000-2002: Boulogne (França)
2002-2003: Olympique Alès (França)
2003-2004: Brest (França)
2004-2005: Metz (França)
2004-2005: Galatasaray (Turquia)
2005-2007: Olympique de Marselha (França)
2007-: Bayern de Munique (Alemanha)

Títulos:
Galatasaray: Campeão da Copa da Turquia (2005)
Olympique de Marselha: Campeão da Intertoto (2005)
Bayern: Campeão da Bundesliga (2007-2008, 2009-2010 e 2012-2013), campeão da Copa da Alemanha (2007-2008, 2009-2010 e 2012-2013), campeão da Copa da Liga Alemã (2007), Campeão da Supercopa da Alemanha (2010 e 2012), Campeão da Champions (2012-2013), Campeão da Supercopa da Europa (2013), Campeão do Mundial de Clubes da FIFA (2013)
Seleção da França: Vice-campeão mundial (2006)

Prêmios:
Melhor Jogador da Europa pela UEFA (2012-2013)

Na seleção mundial da Fifa, o Campeonato Espanhol ficou à frente, com seis representantes (quatro do Barcelona e dois do Real Madrid). Dois brasileiros foram escolhidos: o lateral Daniel Alves, do Barça, e o zagueiro Thiago Silva, do PSG, clube que teve outro nome na lista. Três jogadores do Bayern, campeão europeu, também marcaram presença. A escalação do time ficou dessa forma: Neuer; Alves, Ramos, Thiago Silva, Lahm; Iniesta, Xavi, Ribéry; Cristiano Ronaldo, Ibrahimovic e Messi. Surpreendeu a presença de Daniel Alves, que não fez sua melhor temporada em 2013.

Quanto ao 'Prêmio Puskas', dado ao gol mais bonito do ano, o premiado foi o atacante Ibrahimovic, por seu tento de bicicleta contra a Inglaterra durante as eliminatórias para a Copa do Mundo do Brasil. O lance espetacular do sueco superou o gol de Matic de 13 de janeiro de 2013 em um jogo entre Benfica e Porto e Neymar, que marcou de fora da área em 15 de junho passado, contra o Japão pela Copa das Confederações.

Entre os técnicos, Jupp Heynckes superou Alex Ferguson e a Jürgen Klopp. Alemão de 69 anos, Heynckes se aposentou na temporada passada depois de sua passagem pelo Bayern de Munique, campeão da Liga dos Campeões, da Bundesliga e da Copa da Alemanha. Outro grande senhor do futebol já afastado, Ferguson, escocês de 71 anos, não conseguiu colocar esse broche dourado em sua dilatada carreira, após 27 anos no Manchester United. Por último, o mais jovem, Klopp, alemão de 46 anos, já era um prêmio para ele estar no pódio após sua grande temporada no Borussia Dortmund, vice-campeão da Champions e da Bundesliga.

De 1956 até 2009, a Bola de Ouro foi um prêmio individual concedido pela revista francesa France Football ao melhor jogador de cada ano em algum campeonato europeu (96 jornalistas especializados, cada um de um país diferente). O primeiro ganhador foi Stanley Matthews, do Blackpool. Em 1995 suprimiu-se a condição de que o ganhador possuísse a nacionalidade europeia. Nesse ano o título ficou com o liberiano George Weah, transferido na metade da temporada do PSG ao Milan. Em 2010, o prêmio se juntou ao de melhor jogador do mundo da FIFA. Agora também votam os técnicos e capitães de todas as seleções reconhecidas pela FIFA (260 federações).

Aos quatro prêmios de Messi se seguem os três de Johan Cruyff (1971, 73 e 74), Michel Platini (1983, 84 e 85) e Marco van Basten (1988, 89 e 92). O mais jovem a conquistá-lo foi o brasileiro Ronaldo (21 anos e três meses) em 1997. O mais veterano, Matthews, com 41 anos. Alemães e holandeses foram aqueles que mais ganharam (7) e, por clubes, o Juventus e o Milan (8). Antes da abertura aos não europeus, haviam conquistado a Bola de Ouro os argentinos Di Stéfano, nacionalizado espanhol, e Sívori, italiano.

Entre as mulheres, a ganhadora da Bola de Ouro foi a alemã Nadine Angerer, que superou a brasileira Marta e a norte-americana Abby Wambach. Pelé foi homenageado

Arquivado Em: