A SAÚDE DO REI

O rei da Espanha recebe alta hospitalar cinco dias após a operação de quadril

Equipe médica de dom Juan Carlos anuncia que a infecção desapareceu O monarca, que já deixou o centro médico, fará reabilitação "em regime ambulatorial"

O rei Juan Carlos, da Espanha, já deixou o hospital, cinco dias após ter sido operado no quadril pela quinta vez. A equipe de médicos do Hospital Quirón, em Madri, fez o anúncio da alta hospitalar no boletim do meio-dia no horário local (9h em Brasília).

"O processo infeccioso no quadril desapareceu", declarou a porta-voz do hospital, a gerente do centro Luzia Alonso, que explicou que o monarca completou "de forma muito satisfatória" o pós-operatório e conseguiu "autonomia suficiente para os movimentos cotidianos". Juan Carlos receberá um plano de reabilitação em regime ambulatorial, acrescentou a porta-voz.

O príncipe Felipe assegurou pela manhã que o rei receberia alta médica nesta segunda-feira. Assim falou aos meios de comunicação pouco depois do cancelamento de seu voo ao Brasil, que tinha previsto pegar ontem à noite, devido a uma avaria no avião. O cirurgião que conduziu a operação, Miguel Cabanela, explicou depois da operação que o tempo de hospitalização previsível era "de quatro a sete dias".

O último boletim médico assinalava que o Rei progride "sensivelmente" em sua reabilitação, caminhava "com ajuda de um andador" dentro e fora de seu quarto e mantinha as "expectativas iniciais" de que poderia receber a alta.

Na cirurgia de quinta-feira, Cabanela e seu colaborador habitual, o cirurgião norte-americano Robert Trousdale, implantaram uma prótese definitiva no quadril esquerdo do rei e completaram assim o procedimento cirúrgico iniciado em 24 de setembro, quando retiraram a que levava desde novembro do ano passado e que tinha lhe provocado uma infecção.

O monarca começou na sexta-feira à tarde a caminhar com a ajuda de um andador dentro do quarto do hospital e as análises das mostras de tecidos extraídos durante a intervenção cirúrgica confirmaram ontem que a infecção desapareceria por completo.

O mais visto em ...Top 50