Crítica

A Pixar já não é mais a mesma

Vejo e ouço ‘Dois Irmãos’ sem desgosto, mas não há nele nada que me apaixone. E é triste que isto ocorra numa produtora que por tantos anos conseguiu instalar histórias, situações, personagens, diálogos e sensações para sempre na memória coletiva