Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

O curioso caso da companheira do herói que nunca envelhece

Estaria o machismo arriscando a verossimilhança dos filmes?

Sofia Boutella e Annabelle Wallis são 20 e 22 anos respectivamente mais novas que Tom Cruise. Ampliar foto
Sofia Boutella e Annabelle Wallis são 20 e 22 anos respectivamente mais novas que Tom Cruise.

“O bom das meninas do colégio é que, enquanto eu fico mais velho, elas têm sempre a mesma idade”. Com frases como essa, pronunciada por Don, o repetidor de ano endêmico interpretado por Matthew McConaughey, o filme Jovens, Loucos e Rebeldes se transformou em obra cult. A afirmação do filme de Richard Linklater, que resume o sentimento de uma geração nascida e criada dentro de concepções machistas, também pode ser extrapolada para a indústria cinematográfica. Pois, enquanto as estrelas de cinema masculinas envelhecem, suas colegas principais de elenco têm sempre a mesma idade. Tom Cruise voltou a entrar em cartaz aos 54 anos de idade para fazer a mesma coisa que vem fazendo desde tempos imemoriais: correr como ninguém para salvar o mundo. Sofia Boutella e Annabelle Wallis, que o acompanham no elenco de A Múmia, são 20 e 22 anos respectivamente mais novas do que ele. Dias depois será a vez de Mark Wahlberg, 46 anos, que vem com um novo capítulo da saga Transformers. Fugindo dos robôs impiedosos ao lado dele estará a britânica Laura Haddock, 31 anos. Na temporada anterior, o mesmo papel fora reservado para Nicola Peltz, que estava com 19 anos. O machismo de Hollywood se aproxima do limite que separa a verossimilhança e a ridícula tentativa de nos vender como padrão de casal aquele formado por um cinquentão e uma adolescente.

A primeira reação a esse aumento de diferença de idades vem de Colin Firth. O ator inglês, de 56 anos, especialista em Shakespeare e vencedor de um Oscar (O discurso do rei), também ataca agora na saga Kingsman, graças à repercussão de sua estatueta. “Espero que no tempo que ainda me resta de carreira eu possa ter um futuro como herói de geriação”, disse em tom jocoso durante uma entrevista. Os 50 são os novos 30 para alguns atores que, como diz Firth, estão mais próximos da geriatria do que de voltar às aulas. O público deu as costas à geração que deveria substituir àquela dos que já fazem parte da nossa memória coletiva e que, portanto, já saem na frente. Quem se inclinaria diante de Liam Hemsworth em vez de Liam Neeson, que continua estourando os miolos de seus inimigos aos 65 anos de idade? Por que aposentar Harrison Ford, que, aos 74 anos e vários acidentes de avião na bagagem, voltou a se colocar na pele de Indiana Jones, Han Solo e, agora, de Rick Deckard em Blade Runner 2049?

De acordo com dados divulgados pelo jornal britânico The Telegraph, a média de idade das estrelas dos filmes de ação era de 48 anos em 2015, ante 35 dez anos atrás. Mas essa democratização dos papeis não é bem vista por todo mundo. Em recente artigo intitulado Está na hora de Tom Cruise assumir a sua idade, o The Hollywood Reporter afirma que sua “data de validade” como herói já expirou. “Quanto mais Cruise procure permanecer jovem, mais evidente se torna a necessidade de passar a uma nova fase de sua carreira, de abraçar sua condição de adulto ao lado de outras estrelas mais jovens”.

Que a imprensa especializada peça a sua retirada das cenas de ação é um luxo que o clube de atrizes não pode se dar. Os estúdios sempre deram as costas às mulheres, cujo trabalho parece restrito às produções de caráter independente. O machismo não se expressa apenas na escassez de protagonistas femininas no cinema de adrenalina, mas também nos testes para encarnar suas acompanhantes. Ao longo de todo a vida do icônico Ethan Hunt na saga de Missão Impossível, encarnada por Tom Cruise nos últimos vinte anos, as idades de suas cinco diferentes coprotagonistas nunca foram superiores aos 33 anos ostentados pela primeira delas, a francesa Emmanuelle Béart.

Tom Hanks e Felicity Jones protagonizaram ‘Inferno’, em mais uma demonstração de que a protagonista feminina é quase sempre muito mais jovem.
Tom Hanks e Felicity Jones protagonizaram ‘Inferno’, em mais uma demonstração de que a protagonista feminina é quase sempre muito mais jovem. Getty

Nos demais campeões de bilheteria, o resultado é semelhante. Em Jason Bourne, 18 anos separam Matt Damon de Alicia Vikander. Léa Seydoux e Daniel Craig registram uma diferença de 16 anos no último James Bond, em que a reciclagem das femme fatale que cruzam com o agente 007 faz parte da identidade da sequência. Tom Hanks tinha uma diferença de 20 anos em relação a Audrey Tatou quando O Código Da Vinci foi lançado. O ator filmou os dois filmes seguintes da franquia com 52 e 60 anos, acompanhado respectivamente por Ayelet Zurer (39) e Felicity Jones (33). No Esquadrão Suicida que conquistou as salas (e as festas de Halloween) no ano passado, a média de idade dos homens (41,6) é quase duas vezes maior do que a das mulheres (24,3). A diferença entre os gêneros no cinema de super-heróis da Marvel nunca é inferior a 12 anos e até mesmo um filme marcante no que se refere ao papel feminino, como Mulher Maravilha, a protagonista (Gal Gadot) tem seis primaveras a menos do que Chris Pine.

Uma outra causa possível para o adiamento permanente da aposentadoria desses veteranos poderia estar na crise econômica e em seu efeito na autoestima dos espectadores. “Nessa idade, na situação econômica atual, você está mais próximo de encerrar a sua carreira do que de começá-la. Por isso, há uma atração natural exercida pelo fato de acreditar em que ‘eu ainda posso ser como esse cara’. Não se trata tanto de que os 50 sejam os novos 30, é mais uma demonstração de que ‘ainda se tem aquilo que se necessita’. É uma ideia que obviamente repercute no público adulto”, afirma o professor universitário Dirk Mateer em The Daily Beast. Uma tese não aplicável, porém, às mulheres. Enquanto os Cruise, Neeson e Hanks de plantão continuam a enfrentar os vilões, outras heroínas dos filmes de ação, como Angelina Jolie (Tomb Raider), Milla Jovovich (Resident Evil) e Kate Beckinsale (Underworld) testemunharam os planos de relançamento de suas franquias sem tê-las como pontas de lança. Jolie, por exemplo, será substituída no papel de Lara Croft por Alicia Vikander, 14 anos mais nova do que ela. Tomara que a dinamarquesa, para o seu próprio bem, saiba não se apegar demais ao posto.

Harrison Ford, Liam Neeson e Tom Hanks deixaram de lado a aposentadoria para continuar enfrentando os maus. ampliar foto
Harrison Ford, Liam Neeson e Tom Hanks deixaram de lado a aposentadoria para continuar enfrentando os maus. Cordon Press

MAIS INFORMAÇÕES