Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Menino que usou sacola como camisa conhece Messi e encontro viraliza

As fotos do pequeno Ahmadi usando a roupa improvisada povoaram as redes sociais em janeiro

Lionel Messi junto a Murtaza no hotel do Barça em Doha pulsa en la foto
Lionel Messi junto a Murtaza no hotel do Barça em Doha

Murtaza Ahmadi é o menino afegão que se tornou famoso nas redes sociais em janeiro graças a sua camiseta feita com uma sacola plástica, pintada com o número e o nome de Lionel Messi com caneta hidrográfica. Vestido com o alviceleste da seleção argentina, sua imagem não passou desapercebida pelo atacante do Barcelona, que prometeu conhecê-lo. Na terça-feira, dia 14, foi realizado o encontro, durante a estadia do F. C. Barcelona em Doha (Catar) para uma partida amistosa.

O vídeo do encontro foi divulgado pela instituição do Catar que tornou possível a cena, The Supreme Committee for Delivery & Legacy, encarregada da organização da Copa de Mundo de 2022 no país árabe. O encontro aconteceu em um dos corredores do hotel em que está alojado no Barça, segundo confirmaram fontes do clube a EL PAÍS. “Estou muito feliz por ter conhecido meu herói. É um sonho para mim”, disse Murtaza depois do encontro, em declarações registradas pelo órgão estatal do Catar. O vídeo mostra o momento exato em que se encontram pela primeira vez.

Murtaza conhece a Messi em Doha: o Comitê Supremo converteu o sonho desta criança afegão em realidade.

As fotos de Murtaza começaram a povoar as redes sociais em meados de janeiro. O menino vestia a peculiar camisa de plástico, com o número e o nome do argentino pintados com pincel atômico. Segundo explicou o pai à agência EFE, Murtaza encontrou a sacola e pediu a seu irmão que a transformasse na camisa de Messi: “Um dia encontrou uma sacola de plástico e levou a seus irmãos para que fizessem uma camisa de Messi”.

“Murtaza sempre bate em seus irmãos (fãs de Cristiano Ronaldo), pula em cima deles e dá uns tapas quando estão vendo jogos”, acrescentou o pai. Messi enviou a ele duas camisas e uma bola assinada, e o pai da estrela prometeu que se encontrariam. A Federação Afegã de Futebol realizou uma primeira tentativa de colocá-los em contato, mas não deu certo. A crescente fama do menino motivou a decisão de sua família de imigrar para o Paquistão em maio, segundo artigo da BBC, diante do temor de um possível sequestro.

Sete meses depois, o prometido encontro aconteceu. A instituição do Catar organizou a viagem do menino e sua família a Doha, onde na terça-feira o Barça enfrentará o Al Ahli, time em que joga o ex-capitão do time azul-grená Xavi.

Murtaza encontrou com Messi exatamente antes da partida. Será um dos meninos que acompanharão os jogadores durante a entrada em campo. “Estou desejando vê-lo outra vez no jogo”, acrescentou o menino afegão.

Atualização: O argentino e o menino foram os mais disputados pelas câmeras antes do início da partida. Messi entrou em campo dando a mão para Murtaza que, uma vez em terreno do jogo, não queria largar o 10 do Barça. No túnel dos vestiários, o menino não se separou do jogador.

MAIS INFORMAÇÕES