Opinião
i

Um homem descendo as escadas

Moro protagoniza a história de um ministro que chegou pequeno e saiu menor. Precisará de um esforço monumental para desfazer seus vínculos com Bolsonaro, para quem correu de braços abertos, e para explicar os seus ‘silêncios’

O ex-ministro Sergio Moro, em 24 de abril.
O ex-ministro Sergio Moro, em 24 de abril.UESLEI MARCELINO / EL PAÍS
Marco Aurélio Carvalho

“Não confundam alhos com bugalhos”. Este é o ditado popular apropriado para analisar o papel do Sr. Sérgio Fernando Moro na magistratura, na política e na atual conjuntura como ex-integrante do Governo Brasileiro, de cujo titular, vale o registro, foi fiel e determinado servidor ainda no período pré-eleitoral. Uma coisa é o combate à corrupção. Uma luta necessária, justa e incansável. Outra é a condução de investigações de modo a atingir determinados e espec...

Mais informações