Neymar denuncia insultos racistas e acaba expulso na derrota do PSG

Gol de Thauvin dá a vitória ao Olympique de Marselha em um jogo com cinco cartões vermelhos. Ancelotti vence Mourinho na estreia de James no Everton

Neymar discute com Álvaro González. O brasileiro disse que foi alvo de insultos racistas por parte do espanhol
Neymar discute com Álvaro González. O brasileiro disse que foi alvo de insultos racistas por parte do espanholGONZALO FUENTES (Reuters)
Mais informações
(FILES) In this file photo taken on August 23, 2020 Paris Saint-Germain's Brazilian forward Neymar cries at the end of the UEFA Champions League final football match the team lost to Bayern Munich at the Luz stadium in Lisbon. - Massive amounts of government emergency funds to fight the pandemic say are being stolen in the world's second-hardest-hit country, experts saym as the rush to respond to COVID-19 is sideswiped by an older, endemic disease: corruption. Brazil has a long history of graft scandals. But even by Brazilian standards, the scope of the accusations is outrageous. Even football superstar Neymar got dragged in. His name and personal data were used to register for the 600-real monthly stimulus payments the federal government is paying poor Brazilians hit hard by lockdown measures. (Photo by David Ramos / POOL / AFP)
Conivência com o racismo, uma regra não escrita do futebol
Ex-oficial da Marinha, Gentil Cardoso ganhou seu primeiro título carioca com o Fluminense.
Gentil Cardoso, a voz no megafone que atravessou a estrutura racista do futebol
A demonstrator wearing a t-shirt with the image of Malcolm X raises a fist during a protest against Brazil's President Jair Bolsonaro and racism, in Brasilia, Brazil, June 21, 2020. REUTERS/Adriano Machado
Por que precisamos de mais negros e negras na política?
Los Angeles Lakers' LeBron James points skyward before Game 4 of an NBA basketball first-round playoff series against the Portland Trail Blazers, Monday, Aug. 24, 2020, in Lake Buena Vista, Fla. (Kevin C. Cox/Pool Photo via AP)
Luta contra o racismo inaugura uma nova era no ativismo do esporte mundial

O jogo que atraia a atenção de todos na rodada da Ligue 1 francesa neste domingo era o confronto entre o Paris Saint-Germain e o Olympique de Marselha no Parque dos Príncipes. O clássico francês tinha como destaque o retorno de Neymar e Di María ao time após superar o positivo para Covid-19 que os impediu de jogar na estreia de sua equipe na Ligue 1, em que os parisienses caíram por 1 a 0 contra o Lens. Mas, apesar do regresso de suas estrelas, o PSG perdeu a segunda partida consecutiva, em seu pior início de temporada em mais de 35 anos. O jogo foi decidido por Thauvin com um gol aos 31 minutos, dando aos marselheses a primeira vitória em um Classique desde 2012, ano em que Al Khelaifi chegou ao clube parisiense.

O duelo se encrespou nos últimos minutos, com um grande tumulto que resultou em cinco expulsões. Paredes, Kurzawa e Neymar levaram o vermelho pelo PSG, e Amavi e Benedetto foram as expulsões do Olympique de Marselha. O brasileiro perdeu a calma com Álvaro González e o agrediu. Segundo o atacante, o espanhol o ofendeu com insultos racistas quando deixava o campo. Após o jogo, o craque do PSG criticou a arbitragem pela condescendência com o racismo e voltou a acusar González, que, na tentativa de se defender da suspeita de ofensa racial, publicou foto com companheiros negros para dizer que não é racista. “Você não é homem de assumir teu erro, perder faz parte do esporte. Agora insultar e trazer o racismo pra nossas vidas não, eu não estou de acordo. EU NÃO TE RESPEITO! VOCÊ NÃO TEM CARÁTER!”, respondeu Neymar.

As duas derrotas nas primeiras rodadas deixam os parisienses em posição de rebaixamento e à espera da recuperação do restante de seus jogadores infectados pelo coronavírus. A próxima partida, em que Neymar não poderá jogar, será contra o Metz, em casa, nesta quarta-feira, às 21h.

Ancelotti se impõe a Mourinho em sua casa

Enquanto isso, na Premier League a grande atração do dia foi o duelo entre Tottenham e Everton, ou seja, Mourinho contra Ancelotti. Os dois ex-treinadores do Real Madrid se enfrentaram no Tottenham Hotspur Stadium em uma partida que terminou com a vitória dos toffees graças a um gol de Calvert-Lewin no segundo tempo. O atacante inglês cabeceou um cruzamento lançado pelo lateral esquerdo Digne, fazendo o 1 a 0 final. James Rodríguez estreou como titular e teve a oportunidade de mostrar algumas das virtudes que levaram Ancelotti a recrutá-lo novamente para o seu comando, depois de seu ostracismo no Real Madrid. É a primeira vez que Mourinho perde seu primeiro jogo da temporada na Premier.

No outro jogo da rodada, o West Brom recebeu o Leicester City, contra o qual nada pôde fazer no segundo tempo, em que os foxes marcaram todos os gols e venceram por 3 a 0. Primeiro Castagne, que debutava na Premier League vindo do Atalanta, pôs na frente a equipe de Brendan Rodgers aos 10 minutos do segundo tempo. O artilheiro do campeonato inglês no ano passado, Jaime Vardy, marcou dois de pênalti, selando o resultado. A primeira rodada da Premier League terminará nesta segunda-feira com o jogo entre o Sheffield e o Wolverhampton, às 19h,em Braman Lane, e a visita do Chelsea ao campo de Brighton, às 21h.

Na Alemanha, a Bundesliga começa na próxima sexta-feira, mas neste fim de semana o campeonato deu a arrancada com vários jogos em que todas as equipes da primeira divisão conquistaram a vitória. O resultado mais marcante foi um 7 a 0 que o Bayer Leverkusen impingiu ao Norderstedt, da quarta divisão. Na Holanda, o atual campeão da Eredivise, o Ajax, sofreu para garantir a vitória por 1 a 0 sobre o Sparta de Rotterdam, jogando na casa do rival. Um gol com um tanto de sorte de Antony no primeiro tempo deu a vitória à sua equipe, que teve que jogar com dez após a expulsão de Tagliafico. Na Itália, único país que ainda não iniciou nenhuma competição, a Série A começa no próximo sábado com Fiorentina x Torino às 18 horas.


Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS