Barcelona demite Ernesto Valverde e escolhe Quique Setién como novo treinador

Clube se livra do técnico que venceu os dois últimos campeonatos espanhóis, e o ex-técnico do Betis se sentará no banco do Camp Nou

Valverde, na saída da Cidade Esportiva.
Valverde, na saída da Cidade Esportiva.Alejandro Garcia (EFE)

O Barcelona acertou a destituição de Ernesto Valverde e a contração de Quique Setién como novo treinador. O presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, comunicou a demissão ao técnico azul-grená após o treino que o técnico da Extremadura dirigiu na manhã de segunda-feira na Cidade Esportiva Joan Gamper. Após a reunião da diretoria na parte da tarde Quique Setién foi escolhido como novo treinador. O ex-técnico do Betis estreará no domingo no Camp Nou contra o Granada.

Mais informações

A direção esportiva e a diretoria do clube perderam a confiança na gestão de Valverde, apesar da equipe azul-grená ser líder do Campeonato Espanhol, empatada com o Real Madrid, e estar classificada às oitavas de final da Champions League. O jogo da equipe, entretanto, não é convincente para os diretores do Barcelona e essa falta de convencimento ficou latente após o empate no clássico catalão contra o Espanyol (2x2) e da derrota na semifinal da Supercopa contra o Atlético de Madrid (2x3). Aproveitando a disputa do troféu na Arábia Saudita, o secretário técnico Eric Abidal e o CEO do clube Óscar Grau negociaram no Catar com Xavi Hernández. O ex-jogador azul-grená e agora técnico do Al Sadd recusou a oferta para assumir o comando do Barcelona nesse momento.

O clube ficou em evidência porque não conseguiu esconder as negociações com Xavi, o que enfraqueceu Ernesto Valverde. Duas carismáticas figuras do Barcelona, Guardiola, treinador do Manchester City, e Iniesta, jogador do Vissel Kobe, criticaram o comportamento da diretoria com o Txingurri. “As atitudes do Barcelona não foram boas. É preciso ter um pouco de respeito ao treinador atual, as atitudes são o que mais pode doer”, disse Iniesta. “Eu me sinto muito mal por Ernesto Valverde. Não merece isso”, afirmou Guardiola.

Após a etapa de Luis Enrique, Valverde foi contratado como treinador do Barcelona em maio de 2017. O técnico da Extremadura conseguiu vencer Espanhol e Copa do Rei em 2018 e novamente o Espanhol em 2019. O Barcelona, entretanto, sofreu dois grandes fiascos na Champions. Venceu por 4x1 na ida, mas perdeu por 3x0 na volta das quartas de final de 2018 contra a Roma. E a história se repetiu um ano depois, nas semifinais, quando a equipe de Valverde, após vencer por 3x0 no Camp Nou, caiu por 4x0 em Liverpool. Poucos dias depois também perdeu a final da Copa do Rei, em Sevilha, contra o Valência (2x1).

Em fevereiro de 2019, Ernesto Valverde renovou seu contrato com o Barcelona por mais uma temporada, com opção a outra. Seu contrato, portanto, só terminaria em junho de 2020. Ao final da temporada passada, após os tropeços contra o Liverpool e o Valência, já esteve prestes a ser demitido, mas por fim Josep Maria Bartomeu optou por mantê-lo no cargo. As dúvidas dentro da diretoria não se desvaneceram. Apesar da situação no Espanhol e na Champions, o critério dos que queriam a demissão imediata de Valverde acabou se impondo com a intenção de atingir os objetivos fixados nesta temporada.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: