NASA

Quatro astronautas retornam da estação espacial em uma cápsula privada da Space X

Primeira missão regular organizada pela NASA e a empresa de Elon Musk termina com sucesso

Uma equipe de apoio recebe a cápsula ‘Resilience’ com quatro astronautas a bordo, nas águas do golfo do México, neste domingo.
Uma equipe de apoio recebe a cápsula ‘Resilience’ com quatro astronautas a bordo, nas águas do golfo do México, neste domingo.NASA/Bill Ingalls / Reuters

Mais informações

Quatro astronautas retornaram neste domingo da Estação Espacial Internacional a bordo da cápsula Resilience, desenvolvida pela empresa de transporte espacial SpaceX, fundada pelo magnata sul-africano naturalizado norte-americano Elon Musk. A tripulação amerissou no golfo do México, em um retorno noturno que não acontecia desde o regresso dos integrantes da missão Apolo 8, em 27 de dezembro de 1968, conforme destacou a NASA em um comunicado. Os quatro astronautas ―os norte-americanos Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker e o japonês Soichi Noguchi― passaram quase seis meses na Estação Espacial Internacional, que orbita a Terra a 400 quilômetros de altitude.

A nave fez um pouso controlado com paraquedas em frente à orla de Panama City, na Flórida (sul dos EUA). Bill Nelson, recém-nomeado administrador da NASA, deu as boas vindas aos quatro tripulantes. “Conseguimos mais uma viagem espacial incrível para os EUA e para nossos sócios comerciais e internacionais. O transporte seguro e confiável para a Estação Espacial Internacional é exatamente a visão que a NASA teve quando a agência embarcou no programa de tripulação comercial”, declarou Nelson. A missão havia decolado do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, em 15 de novembro de 2020, a bordo de um Falcon 9, veículo de lançamento parcialmente reutilizável, uma estratégia que permite reduzir os custos da exploração espacial. É a primeira missão regular da NASA e da empresa SpaceX, depois de uma primeira viagem de teste protagonizada pelos astronautas Doug Hurley e Bob Behnken em 2020.

Apoie nosso jornalismo. Assine o EL PAÍS clicando aqui

Hopkins, Glover, Walker e Noguchi passaram 167 dias a bordo da Estação Espacial Internacional, completando 2.688 voltas em torno da Terra. A tripulação bateu o recorde de duração de uma missão espacial norte-americana, superando a marca estabelecida em fevereiro de 1974 pelos astronautas Gerald Carr, Edward Gibson e William Pogue no Skylab, a primeira estação espacial dos EUA.

Os quatro astronautas dedicaram os últimos seis meses a diversos experimentos científicos, como o estudo de novos fármacos, o cultivo de vegetais e a pesquisa de cristais semicondutores, materiais que podem se comportar alternativamente como condutores de eletricidade ou isolantes. Hopkins, Glover, Walker e Noguchi também tiraram centenas de fotos da Terra, dentro de um projeto de vigilância de desastres naturais e a mudança climática, e fizeram várias caminhadas espaciais para tarefas de manutenção e para conectar a plataforma de investigação Bartolomeo, desenvolvida pela Airbus.

A empresa SpaceX lançou com sucesso sua terceira missão tripulada à Estação Espacial Internacional em 23 de abril, com os astronautas Thomas Pesquet, da Agência Espacial Europeia (ESA), Megan McArthur, Shane Kimbrough (ambos da NASA) e Akihiko Hoshide, da JAXA (agência espacial japonesa). A ESA espera realizar 40 experimentos de cientistas europeus ao longo dos seis meses da missão.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50