Um incêndio em pleno Natal destrói mais de 100 casas em Valparaíso

Alerta vermelho na cidade turística chilena, onde foram evacuadas dezenas de famílias

Vários homens contemplam o incêndio na serra Rocuant, de Valparaíso, na noite de terça-feira.
Vários homens contemplam o incêndio na serra Rocuant, de Valparaíso, na noite de terça-feira.RAUL ZAMORA / AFP

A cidade de Valparaíso, o porto turístico mais importante do Chile, está em alerta vermelho desde a noite de terça-feira (24/12) devido ao avanço de um incêndio florestal descontrolado. Mais de 100 casas foram devoradas pelas chamas e dezenas de famílias tiveram que ser evacuadas na véspera de Natal, enquanto os serviços de combate ao fogo trabalham durante horas sem parar para controlar a situação. Não há relatos de vítimas.

O incêndio ocorreu nas colinas de Rocuant e San Roque, na parte superior de Valparaíso, e avançou violentamente por uma área de pastagens e árvores até chegar às comunidades de casas feitas de madeira e lata. O fogo devorou tudo pelo caminho até chegar perto da cidade de La Isla e atingir a área periférica povoada. Pelo menos 40 hectares foram afetados pelas chamas, enquanto o incêndio ameaça as linhas de fornecimento de eletricidade da cidade.

As áreas afetadas são uma das mais populosas e populares de Valparaíso, cujos vizinhos —que estavam preparando-se para a noite de Natal— enfrentaram incêndios com 550 bombeiros de 54 unidades em sete cidades da região, apoiados por 14 brigadas florestais civis e militares e, do ar, por quatro aviões e 10 helicópteros, informa a agência France Presse.

"Mais de 100 casas foram afetadas. É uma situação muito difícil em uma noite muito especial", disse Gonzalo Blumel, ministro do Interior em entrevista coletiva na noite de terça-feira no Serviço Nacional de Emergência (Onemi), em Santiago. "Lamentamos profundamente o incêndio que afeta tantas famílias nas colinas de Valparaíso, especialmente na véspera de Natal", disse o presidente Sebastián Piñera em sua conta oficial no Twitter.

O ministro da Agricultura do Chile, Antonio Walker, que viajou para a região para coordenar os esforços de controle e extinção, disse à imprensa que a situação "não é fácil" e "muito complicada pelo vento". "Estamos em pleno combate. Acreditamos que já perdemos cem casas e teremos que sacrificar um pouco mais para fazer um firewall, para que as chamas não entrem onde está a maior concentração de casas", disse Walker.

O incêndio ocorre mais de dois meses após o início de um surto social, com manifestações massivas por medidas para combater a desigualdade, que deixou 28 mortos. Em novembro, outro incêndio em Valparaíso destruiu mais de 500 hectares e forçou a evacuação de quase cinquenta casas.

O mais visto em ...Top 50