Verne

O #10YearChallenge do desemprego entre jovens, da maternidade e da universidade

Há menos universitários e mais desemprego do que há 10 anos na Espanha

Mais informações

Nas últimas semanas, com certeza você viu muitas fotos de seus amigos de dez anos atrás com a hashtag #10YearChallenge. Muitas outras coisas mudaram na última década, como a taxa de desemprego e o salário médio entre os jovens ou quantas pessoas estão na universidade. Confira nos gráficos abaixo como a juventude espanhola mudou nos últimos dez anos.

Quanto ganhamos?

Salário dos jovens: 1.138 euros (4.910 reais) em 2007 / 1.065 euros (4.595 reais) em 2017. Média dos salários mensais brutos para tempo integral e meio período

Os gráficos indicam que o salário aumenta conforme a idade mas, depois de 10 anos, a remuneração dos mais jovens na Espanha foi a que sofreu redução, enquanto entre o restante de grupos etários houve aumento da renda. Os jovens de 16 a 24 anos, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), recebiam, em média, 1.138 euros (4.910 reais) por mês em 2007. Em 2017, a média de salário era de 1.065 euros (4.595 reais). Nos outros grupos etários, os salários subiram em cerca de 50 euros (215 reais) na faixa de 25 a 34 anos e em até 236 euros (1.016 reais) entre trabalhadores com 55 anos ou mais.

O que mudou na taxa de desemprego entre os jovens?

Desemprego entre os jovens: 22,9% (2008) / 34,65% (2018).

A taxa de desemprego entre os jovens com menos de 25 anos subiu de 22,9% em 2008 para 34,65% 10 anos depois. O índice atingiu 55,68% em 2013, durante a crise econômica, o maior nível do período.

A taxa de desemprego entre os jovens com menos de 25 anos subiu de 22,9% em 2008 para 34,65% 10 anos depois. O índice atingiu 55,68% em 2013, durante a crise econômica, o maior nível do período.

Ainda estamos comprando casas?

Hipotecas de imóveis residenciais: 1,2 milhão (2007) / 300.000 (2017)

O número de hipotecas caiu acentuadamente desde a crise. Em 2007, havia mais de 1,2 milhão de contratos assinados para hipotecas de imóveis residenciais. Em 2017, o volume foi de pouco mais de 300.000.

Com que idade temos o primeiro filho?

Idade da maternidade: 30,85 (2007) / 32,08 (2017). A idade média aumentou entre espanholas e estrangeiras

Nascimentos: 492.000 (2007) / 393.000 (2017). Taxa de mortalidade: 385.000 (2007) / 427.000 (2017)

As mulheres têm adiado o momento da maternidade nos últimos 10 anos: a idade média subiu de 31,5 anos em 2007 para 32,6 em 2017 no caso de mães espanholas, e de 28,2 anos para 29,7 entre mães estrangeiras. Mulheres estrangeiras residentes na Espanha sempre tiveram filhos antes do que as espanholas. Os números do INE também indicam que, enquanto a taxa de natalidade caiu, a de mortalidade aumentou na última década.

Quantas pessoas estão na universidade?

Estudantes universitários: 1.379.726 (2008) / 1.291.144 (2017)

Há dez anos, havia mais estudantes matriculados em universidades espanholas. Em 2017, houve 1.291.144 matrículas, 80.000 a menos do que em 2008. Enquanto isso, a formação profissional cresceu. Os cursos de ensino superior tinham 223.000 alunos matriculados em 2008 e 342.000 em 2017, enquanto os cursos de nível médio subiram de 249.000 matrículas para 314.000 no mesmo período.

E o uso da internet?

Uso da Internet entre jovens de 16 a 24 anos: 81% (2006) / 98% (2016)

Pessoas na faixa etária de 16 a 24 anos eram as que mais usavam a Internet em 2006, com muita distância em relação às demais. Continuou sendo assim em 2016, mas com uma diferença bem menor. Em 2006, 81% das pessoas entre 16 e 24 anos usavam a Internet, enquanto em 2016 esse índice era de 98%. Na faixa etária de 35 a 44 anos, por exemplo, essa diferença passou de 53% para 93%.

Mais informações