_
_
_
_

Pence visita refugiados venezuelanos em Manaus e volta a criticar Maduro

Ao lado do presidente Michel Temer, vice de Trump afirmou que “o povo venezuelano merece liberdade”

Tu suscripción se está usando en otro dispositivo

¿Quieres añadir otro usuario a tu suscripción?

Si continúas leyendo en este dispositivo, no se podrá leer en el otro.

¿Por qué estás viendo esto?

Flecha

Tu suscripción se está usando en otro dispositivo y solo puedes acceder a EL PAÍS desde un dispositivo a la vez.

Si quieres compartir tu cuenta, cambia tu suscripción a la modalidad Premium, así podrás añadir otro usuario. Cada uno accederá con su propia cuenta de email, lo que os permitirá personalizar vuestra experiencia en EL PAÍS.

En el caso de no saber quién está usando tu cuenta, te recomendamos cambiar tu contraseña aquí.

Si decides continuar compartiendo tu cuenta, este mensaje se mostrará en tu dispositivo y en el de la otra persona que está usando tu cuenta de forma indefinida, afectando a tu experiencia de lectura. Puedes consultar aquí los términos y condiciones de la suscripción digital.

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, na Casa de Acolhida Santa Catarina, em Manaus, nesta quarta-feira
O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, na Casa de Acolhida Santa Catarina, em Manaus, nesta quarta-feiraRICARDO OLIVEIRA (AFP)
Mais informações
O seio doente que revela o desespero e a crise humanitária na Venezuela
Pence cobra Temer enquanto Brasil propõe pagar volta de crianças detidas nos EUA
Com 40.000 venezuelanos em Roraima, Brasil acorda para sua ‘crise de refugiados’

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, visitou nesta quarta-feira, dia 27, um albergue para refugiados venezuelanos em Manaus (AM) e atribuiu o “êxodo maciço” registrado naquela nação à “ditadura brutal” que a governa.

“O regime de [Nicolás] Maduro, essa ditadura brutal, enfraqueceu a economia, e o custo de seus crimes não pode ser calculado em cifras”, mas uma das consequências “são os mais de dois milhões de pessoas que se viram obrigadas a fugir do país”, declarou o vice-presidente.

Pence foi recebido em Manaus pelo presidente Michel Temer, diante de quem também expressou duras críticas ao Governo venezuelano.

Segundo Pence, “o povo venezuelano merece liberdade” e “a mensagem que o presidente Donald Trump envia é que os Estados Unidos estão com vocês, caminham junto com vocês e vão continuar assim até que a democracia seja restaurada na Venezuela”.

O vice-presidente, acompanhado de sua esposa, Karen Pence, visitou as instalações da Casa de Acolhida Santa Catarina, onde estão abrigados 120 venezuelanos que chegaram ao Brasil fugindo da crise política, social e econômica que o país atravessa.

A maioria deles chegou a Manaus procedente de Boa Vista, capital do vizinho Estado de Roraima, por onde se calcula que 50.000 venezuelanos entraram no Brasil no último ano e meio.

Depois de sua visita ao albergue, Pence e sua esposa deveriam sobrevoar parte da Amazônia de helicóptero, e depois disso se dirigiriam ao aeroporto de Manaus para embarcar rumo ao Equador, segunda escala da sua terceira viagem oficial à América Latina, que terminará na Guatemala.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
_
_