Seleccione Edição
Login

Pence visita refugiados venezuelanos em Manaus e volta a criticar Maduro

Ao lado do presidente Michel Temer, vice de Trump afirmou que “o povo venezuelano merece liberdade”

O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, na Casa de Acolhida Santa Catarina, em Manaus, nesta quarta-feira
O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, na Casa de Acolhida Santa Catarina, em Manaus, nesta quarta-feira AFP

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, visitou nesta quarta-feira, dia 27, um albergue para refugiados venezuelanos em Manaus (AM) e atribuiu o “êxodo maciço” registrado naquela nação à “ditadura brutal” que a governa.

“O regime de [Nicolás] Maduro, essa ditadura brutal, enfraqueceu a economia, e o custo de seus crimes não pode ser calculado em cifras”, mas uma das consequências “são os mais de dois milhões de pessoas que se viram obrigadas a fugir do país”, declarou o vice-presidente.

Pence foi recebido em Manaus pelo presidente Michel Temer, diante de quem também expressou duras críticas ao Governo venezuelano.

Segundo Pence, “o povo venezuelano merece liberdade” e “a mensagem que o presidente Donald Trump envia é que os Estados Unidos estão com vocês, caminham junto com vocês e vão continuar assim até que a democracia seja restaurada na Venezuela”.

O vice-presidente, acompanhado de sua esposa, Karen Pence, visitou as instalações da Casa de Acolhida Santa Catarina, onde estão abrigados 120 venezuelanos que chegaram ao Brasil fugindo da crise política, social e econômica que o país atravessa.

A maioria deles chegou a Manaus procedente de Boa Vista, capital do vizinho Estado de Roraima, por onde se calcula que 50.000 venezuelanos entraram no Brasil no último ano e meio.

Depois de sua visita ao albergue, Pence e sua esposa deveriam sobrevoar parte da Amazônia de helicóptero, e depois disso se dirigiriam ao aeroporto de Manaus para embarcar rumo ao Equador, segunda escala da sua terceira viagem oficial à América Latina, que terminará na Guatemala.

MAIS INFORMAÇÕES