Seleccione Edição
Login

Paisagens surrealistas nos desertos da Namíbia

'Nama', de Raoni Maddalena e Maurício Pisani, registra em livro viagem da dupla de fotógrafos ao país africano. É um dos lançamentos deste sábado da Feira Plana, o maior evento de editoras independentes de São Paulo

  • A dupla de fotógrafos Raoni Maddalena e Maurício Pisani embarcou numa expedição de oito dias a bordo de um jipe de safari pelos desertos da Namíbia no ano passado. Dormiu em barracas e conviveu mais intimamente do que gostaria com leões. O resultado são quase 3.000 fotos que são parte do projeto @sem.frame, destinado a registrar viagens.
    1A dupla de fotógrafos Raoni Maddalena e Maurício Pisani embarcou numa expedição de oito dias a bordo de um jipe de safari pelos desertos da Namíbia no ano passado. Dormiu em barracas e conviveu mais intimamente do que gostaria com leões. O resultado são quase 3.000 fotos que são parte do projeto @sem.frame, destinado a registrar viagens.
  • Na esteira do projeto, nasceu o livro 'Nama', uma refinada curadoria com as melhores imagens da jornada. A publicação, da editora Bebel Books, é um dos lançamentos da Feira Plana, o maior evento de editoras e artistas independentes de São Paulo, que acontece neste fim de semana na cidade. O local de exposições e performances será a Cinemateca Brasileira, na Vila Mariana.
    2Na esteira do projeto, nasceu o livro 'Nama', uma refinada curadoria com as melhores imagens da jornada. A publicação, da editora Bebel Books, é um dos lançamentos da Feira Plana, o maior evento de editoras e artistas independentes de São Paulo, que acontece neste fim de semana na cidade. O local de exposições e performances será a Cinemateca Brasileira, na Vila Mariana.
  • No sul da África, a Namíbia permaneceu como colônia alemã até o fim da Primeira Guerra Mundial. “O país ainda preserva uma arquitetura alemã no meio do deserto, o que dá uma sensação de um grande parque temático”, conta o fotógrafo Maurício Pisani.
    3No sul da África, a Namíbia permaneceu como colônia alemã até o fim da Primeira Guerra Mundial. “O país ainda preserva uma arquitetura alemã no meio do deserto, o que dá uma sensação de um grande parque temático”, conta o fotógrafo Maurício Pisani.
  • “No livro, tentamos levar as pessoas para passear, olhar a paisagem surrealista da Namíbia, mas sempre com uma sensação de vazio e um toque de artificialidade”, diz Maddalena. O vazio é um dos principais elementos de 'Nama'. “O calor é um elemento inerente ao deserto, mas o livro foi feito com cores sutis e em tons pastéis para trazer paz e amenidade a essas paisagens tão diferentes”, explica.
    4“No livro, tentamos levar as pessoas para passear, olhar a paisagem surrealista da Namíbia, mas sempre com uma sensação de vazio e um toque de artificialidade”, diz Maddalena. O vazio é um dos principais elementos de 'Nama'. “O calor é um elemento inerente ao deserto, mas o livro foi feito com cores sutis e em tons pastéis para trazer paz e amenidade a essas paisagens tão diferentes”, explica.
  • A expedição da dupla percorreu quase 2.000 quilômetros. Na estrada, os fotógrafos passaram por quatro grandes parques, o Etosha National Park, Skeleton Coast Park, Dorob National e Naukluft National, fazendo registros em fotos e vídeos.
    5A expedição da dupla percorreu quase 2.000 quilômetros. Na estrada, os fotógrafos passaram por quatro grandes parques, o Etosha National Park, Skeleton Coast Park, Dorob National e Naukluft National, fazendo registros em fotos e vídeos.
  • As imagens captadas retratam elementos fantásticos em meio ao nada. E não é por acaso. Namíbia quer dizer algo como "imenso espaço vazio".
    6As imagens captadas retratam elementos fantásticos em meio ao nada. E não é por acaso. Namíbia quer dizer algo como "imenso espaço vazio".
  • Outra imagem do livro 'Nama'.
    7Outra imagem do livro 'Nama'.
  • Muitos dos cenários retratados homenageiam o vazio.
    8Muitos dos cenários retratados homenageiam o vazio.
  • 'Nama' retrata o vazio na Feira Plana que escolheu justamente como tema o "Retorno ao nada". O festival independente, que acontece há seis anos e tem convidados internacionais, se encerra domingo (http:www.feiraplana.orgprogramacao-lineup).
    9'Nama' retrata o vazio na Feira Plana que escolheu justamente como tema o "Retorno ao nada". O festival independente, que acontece há seis anos e tem convidados internacionais, se encerra domingo (http://www.feiraplana.org/programacao-lineup).

MAIS INFORMAÇÕES