Seleccione Edição
Login

Galo da Madrugada, o maior bloco do mundo, completa 40 anos

Reconhecido como o maior bloco do mundo pelo 'Guiness', bloco arrasta milhões pelas ruas de Recife no sábado de carnaval

  • Imagem do primeiro desfile do Galo, chamado na época de Clube de Máscaras do Galo da Madrugada, em 1978, no bairro São José. Cerca de 75 "almas penadas" - a primeira fantasia do Clube - desfilaram naquele dia.
    1Imagem do primeiro desfile do Galo, chamado na época de Clube de Máscaras do Galo da Madrugada, em 1978, no bairro São José. Cerca de 75 "almas penadas" - a primeira fantasia do Clube - desfilaram naquele dia.
  • No ano seguinte, em 1979, o Galo já recebeu 350 foliões para a 1ª Noite dos Estandartes, no Clube Português. Naquele ano, o bloco ganhou hino oficial e estandarte.
    2No ano seguinte, em 1979, o Galo já recebeu 350 foliões para a 1ª Noite dos Estandartes, no Clube Português. Naquele ano, o bloco ganhou hino oficial e estandarte.
  • Em 1984, o galo passou pela sua grande mudança, quando as orquestras de frevo passaram a desfilar em cima de caminhões. A ideia não vingou por muito tempo, já que dois anos depois, o bloco cresceu tanto que era impossível que o som das orquestras alcançassem a multidão.
    3Em 1984, o galo passou pela sua grande mudança, quando as orquestras de frevo passaram a desfilar em cima de caminhões. A ideia não vingou por muito tempo, já que dois anos depois, o bloco cresceu tanto que era impossível que o som das orquestras alcançassem a multidão.
  • Em 1994, o 'Guiness Book' reconheceu o Galo da Madrugada como o maior bloco de carnaval do planeta, quando 1,5 milhão de foliões desfilaram pelas ruas. No ano seguinte, para comemorar, a Prefeitura de Recife colocou um gigantesco galo sobre as águas do rio Capibaribe. Em 1996, a apoteose ganhou camarotes, um casal de Rei e Rainha do Maracatu sobre o Rio Capibaribe e um galo gigantesco montado na Ponte Duarte Coelho, onde é colocado até hoje, todos os anos.
    4Em 1994, o 'Guiness Book' reconheceu o Galo da Madrugada como o maior bloco de carnaval do planeta, quando 1,5 milhão de foliões desfilaram pelas ruas. No ano seguinte, para comemorar, a Prefeitura de Recife colocou um gigantesco galo sobre as águas do rio Capibaribe. Em 1996, a apoteose ganhou camarotes, um casal de Rei e Rainha do Maracatu sobre o Rio Capibaribe e um galo gigantesco montado na Ponte Duarte Coelho, onde é colocado até hoje, todos os anos.
  • Na década seguinte, o bloco ficou ainda maior. Em 2009, o desfile ultrapassou os dois milhões de foliões. Naquele mesmo ano, o Galo tornou-se também Patrimônio Imaterial de Pernambuco, por meio de uma lei assinada pelo então governador Eduardo Campos. Na foto, o Galo desfila no ano 2000.
    5Na década seguinte, o bloco ficou ainda maior. Em 2009, o desfile ultrapassou os dois milhões de foliões. Naquele mesmo ano, o Galo tornou-se também Patrimônio Imaterial de Pernambuco, por meio de uma lei assinada pelo então governador Eduardo Campos. Na foto, o Galo desfila no ano 2000.
  • Em 2007, ano desta foto, o Galo comemorava 100 anos do frevo.
    6Em 2007, ano desta foto, o Galo comemorava 100 anos do frevo.
  • Em 2011, devido ao tamanho do bloco, o Galo mudou seu percurso. Naquele ano, pela primeira vez, o roteiro deixou de incluir a rua Concórdia e passou a ter a avenida Dantas Barreto. Anualmente, o bloco escolhe uma personalidade para homenagear. Em 2014, ano da foto, o homenageado foi o escritor e dramaturgo Ariano Suassuna, com o tema 'Frevo no auto do reino de Ariano', fazendo menção a duas das principais obras do poeta, 'A pedra do Reino' e 'O auto da compadecida'.
    7Em 2011, devido ao tamanho do bloco, o Galo mudou seu percurso. Naquele ano, pela primeira vez, o roteiro deixou de incluir a rua Concórdia e passou a ter a avenida Dantas Barreto. Anualmente, o bloco escolhe uma personalidade para homenagear. Em 2014, ano da foto, o homenageado foi o escritor e dramaturgo Ariano Suassuna, com o tema 'Frevo no auto do reino de Ariano', fazendo menção a duas das principais obras do poeta, 'A pedra do Reino' e 'O auto da compadecida'.
  • O escritor, que mesmo debilitado esteve presente no desfile daquele ano, faleceu pouco mais de quatro meses depois, em decorrência de um acidente vascular cerebral. Os compositores Luiz Gonzaga e Carlos Fernando, Chico Science e o rio São Francisco foram alguns dos homenageados pelo bloco.
    8O escritor, que mesmo debilitado esteve presente no desfile daquele ano, faleceu pouco mais de quatro meses depois, em decorrência de um acidente vascular cerebral. Os compositores Luiz Gonzaga e Carlos Fernando, Chico Science e o rio São Francisco foram alguns dos homenageados pelo bloco.
  • O bloco surgiu com o intuito de "fazer renascer o tradicional, espontâneo e criativo carnaval de rua do Recife, então ameaçado pelos clubes e passarelas, que, cada vez mais limitavam - em espaço e participantes - o fazer da folia". O nome surgiu porque o bloco deveria sair no sábado de carnaval de madrugada, antes da abertura do comércio do centro da cidade.
    9O bloco surgiu com o intuito de "fazer renascer o tradicional, espontâneo e criativo carnaval de rua do Recife, então ameaçado pelos clubes e passarelas, que, cada vez mais limitavam - em espaço e participantes - o fazer da folia". O nome surgiu porque o bloco deveria sair no sábado de carnaval de madrugada, antes da abertura do comércio do centro da cidade.
  • O trajeto do Galo começa em frente ao Forte das Cinco Pontas e tem dispersão na rua do Sol. Neste ano, o bloco homenageia o jornalista Francisco José. O tema será 'Galo: 40 anos promovendo o folclore e a cultura pernambucana'.
    10O trajeto do Galo começa em frente ao Forte das Cinco Pontas e tem dispersão na rua do Sol. Neste ano, o bloco homenageia o jornalista Francisco José. O tema será 'Galo: 40 anos promovendo o folclore e a cultura pernambucana'.