Fórmula 1

Membros da equipe Mercedes são assaltados por homens armados em São Paulo

Lewis Hamilton reclama do roubo na saída do circuito de Interlagos, onde houve tiros para o alto

Lewis Hamilton, no circuito de Interlagos.
Lewis Hamilton, no circuito de Interlagos.UESLEI MARCELINO (REUTERS)

A escuderia Mercedes de Fórmula 1 sofreu um ataque na sexta-feira à noite, quando um grupo de homens armados assaltou um ônibus em que parte da equipe era transportada em São Paulo, em um “fato triste” que se “repete todos os anos”, segundo lamentou o campeão do mundo, Lewis Hamilton.

"Confirmamos que um micro-ônibus da nossa equipe foi assaltado por homens armados na noite passada quando saiamos do circuito. Os objetos de valor foram roubados, mas o que é mais importante é que todo mundo está a salvo e sem ferimentos”, disse neste sábado um porta-voz da escuderia.

Os ataques são um risco comum nas imediações do circuito paulista de Interlagos. Hamilton, piloto da Mercedes que conquistou o título mundial por antecipação há duas semanas no Grande Prêmio do México, manifestou seu incômodo com o risco que os membros da Fórmula 1 correm todos os anos no Brasil.

“Parte da minha equipe foi atacada à mão armada na noite passada. Tiros para o alto e armas na cabeça. É algo muito triste de ouvir. Isso se repete todos os anos aqui. A F1 e as equipes têm que fazer algo, não tem desculpas”, disse o piloto britânico em sua conta no Twitter.