Temer revoga decreto e retira Exército das ruas de Brasília

Ministro Jungmann defende a decisão de mobilizar as forças e argumenta que medida já foi utiliza antes pelo Governo de Dilma Rousseff

FERNANDO BIZERRA JR (EFE)

Jungmann afirmou que a decisão de convocar o Exércio foi de exclusividade do presidente Temer, depois de ouvir os ministros da defesa e do Gabinete de Segurança Institucional. “O senhor Rodrigo Maia não tem responsabilidade pelo emprego das forças Armadas”, afirmou, em relação a afirmação dita ontem de que o Governo Federal agiu por pedido do presidente da Câmara. Na verdade, Maia havia pedido a presença das Força Nacional de Segurança.

O ministro afirmou ainda que de 2010 a 2017, foram realizadas 29 ações de Garantia da Lei e da Ordem. “Em todas essas ações (...) nunca aconteceram incidentes graves que viessem a manchar essa atuação das Forças Armadas”. No governo de Dilma Rousseff, o Exército foi acionado pela presidente, no Rio de Janeiro, por ocasião do leilão do poço de Libra, do pré-sal.