Seleccione Edição
Login

Após 22 anos sob ditadura, Gâmbia recebe com entusiasmo o novo presidente Barrow

Mandatário, que veio do Senegal, foi recebido por uma verdadeira maré humana

O presidente da Gâmbia Adama Barrow saúda seus seguidores em sua chegada a Banjul.
O presidente da Gâmbia Adama Barrow saúda seus seguidores em sua chegada a Banjul. REUTERS

Há dias que os povos não esquecem facilmente e na Gâmbia esta quinta-feira será lembrada por muito tempo como o dia em que deixaram para trás uma longa ditadura de 22 anos e entraram, pela primeira vez em sua história, em um regime democrático saído das urnas. O novo presidente da Gâmbia, Adama Barrow, esperava no Senegal que o ditador Jammeh se exilasse. Exatamente às 17h05, um avião de bandeira senegalesa procedente de Dakar pousou na pista do aeroporto de Banjul provocando uma explosão de alegria entre as milhares de pessoas que, duas horas antes, já rodeavam o lugar. A bordo estava Barrow, que uma hora depois fez sua entrada triunfal nas ruas da capital escoltado por uma verdadeira maré humana.

Com os punhos levantados, os braços em cruz ou fazendo o sinal da vitória. Barrow, no alto de um carro branco e com um sorriso, cruzou o lento caminho até a capital. Na frente e atrás dois veículos blindados com tropas senegalesas se encarregavam de garantir a segurança. O som dos tambores ia animando a marcha, com o destaque da grande presença de jovens com um entusiasmo contagiante que gritavam: “Presidente, presidente!”.

“Estou mais do que feliz, é o melhor dia da minha vida”, afirmava pouco antes um animado Ibrahima Touré, bandeira na mão, na porta do terminal do aeroporto, enquanto na pista esperavam debaixo de um sol implacável membros do corpo diplomático e autoridades civis e militares, bem como soldados senegaleses e nigerianos da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental.

A cidade de Banjul se levantou na quinta-feira com a expectativa da chegada de Barrow. Centenas de pessoas com bandeiras, quase todas gambianas, mas também algumas senegalesas, apitos, tambores e as onipresentes camisetas com o lema Gambia Has Decided (Gâmbia Decidiu) foram ao aeroporto para dar as boas-vindas ao novo presidente. A partir das três da tarde, o som do djembê animava a longa espera sob o sol, enquanto mais pessoas chegavam em carros, ônibus e caminhões, os braços levantados e um sorriso no rosto. Uma festa em grande estilo.

Da mesma forma que a partida de seu antecessor Yahya Jammeh, entre lágrimas dos seus apoiadores e vaias de dezenas de jovens no sábado passado, marcava o fim de um regime de medo e terror que durou 22 anos, a chegada de Barrow ao ritmo dos tambores e das canções de milhares de gambianos que tomaram as ruas para saudar a passagem da comitiva presidencial marca o início de um novo tempo. Não deve ser por acaso que um partiu no escuro da noite e o outro chegou em plena luz do dia. Tudo ainda precisa ser feito, a tarefa é imensa, mas esta quinta-feira foi a grande festa que os gambianos esperavam há tanto tempo.

MAIS INFORMAÇÕES