Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Você sabe que é um adulto quando...

Conta do Instagram ilustra os momentos que demonstram que você já não é tão jovem

Quando você se transforma em um adulto? Existe uma conta no Instagram perfeita para averiguar: 100daysofadulting. A desenhista norte-americana Cristina Vanko ilustra os sinais que demonstram que você amadureceu. Aos seus 27 anos, os desenha com muita criatividade. Essa é uma de suas publicações favoritas, como disse à Verne:

Você sabe que é um adulto quando precisa café para sobreviver.

-"Sou uma necessidade básica".

Duas ilustrações são uma sucessão de situações que qualquer um enfrentou à medida que os vinte anos ficam cada vez mais distantes no retrovisor. Todas as tiras começam com um “você sabe que é um adulto quando”, seguido do momento criado para que o leitor pense “isso já aconteceu comigo”. “Eu me dei conta de que era uma adulta logo depois da universidade, quando todos os meus amigos se espalharam pelos Estados Unidos começando a trabalhar de verdade”, diz a autora, que respondeu as perguntas de Verne por e-mail.

“Gosto de crescer, apesar dos desafios que isso implica”, acrescenta Vanko, que vive em Chicago. Sua obra expõe tanto os benefícios como os problemas de se transformar em adulto. “Tento dar um lado humorístico e um pouco de luz a essas situações que todos nós encaramos”, diz.

Vanko publica uma tira por dia há oito meses. No começo só iria publicar cem desenhos, mas já fez 154. “Cem era o desafio inicial, mas quanto mais desenhava, mais ideias tinha. Ser adulto não é algo que acontece ao longo de cem dias, mas que se estende por toda sua vida. Acredito que esse projeto ainda tem espaço para crescer”, comenta.

O passo seguinte nessa direção é a publicação do livro Adult-ish, de temática semelhante à de sua conta no Instagram. Só estará à venda a partir de abril de 2017. Mas ela promete continuar publicando “um post por dia”. “Ainda tenho muito tempo de vida adulta; estou convencida de que continuarão surgindo novas ideias”, diz Vanko. Essas são algumas de suas melhores criações. Se tudo isso lhe parecer familiar, você já é um adulto.

Você sabe que é um adulto quando bebe vinho na quarta-feira.

Você sabe que é um adulto quando dormir é quase impossível.

Você sabe que é um adulto quando sabe o que acontece no mundo.

Você sabe que é um adulto quando você se sente mal por deixar um prato sujo na pia.

Você sabe que é um adulto quando você se importa com a qualidade do café.

-“Valho muito a pena”.

Você sabe que é um adulto quando é mais seletivo com o que publica nas redes sociais.

-"Se você não me postar, me comeu realmente?".

Você sabe que é um adulto quando fica aliviado com o cancelamento dos planos.

Você sabe que é um adulto quando fica aliviado com o cancelamento dos planos.

-"Ideia brilhante".

Você sabe que é um adulto quando vai dormir cedo.

Você sabe que é um adulto quando se importa com sua dieta.

Você sabe que é um adulto quando se sente nostálgico.

Você sabe que é um adulto quando acha que seus vizinhos são muito barulhentos.

-"Os fogos de artifício estão tão fora de moda".

Você sabe que é um adulto quando tira a maquiagem antes de dormir.

-"Seu travesseiro agradece".

Você sabe que é um adulto quando existem atletas olímpicos mais jovens do que você.

-"Pelo menos existem as Olimpíadas da cerveja".

Você sabe que é um adulto quando modas voltam.

-"Os 90 estão vivos".

Você sabe que é um adulto quando toma cerveja no banho.

Você sabe que é um adulto quando arruma a cama.

-"Muito produtivo".

Você sabe que é um adulto quando não toma longos banhos.

-"H2(NÃ)O".

Você sabe que é um adulto quando lida com companhias de seguros.

-"Adoro música de elevador".

A obra da artista, dedicada à fronteira entre a juventude a maturidade, coincide temporalmente com o melhor momento do termo adulting, um dos finalistas na disputa para se transformar na palavra do ano do Dicionário Oxford. Significa “prática de se comportar como um adulto responsável, especialmente ao realizar tarefas triviais, mas necessárias”. A condecoração acabou sendo concedida à palavra post-truth (pós-verdade).

MAIS INFORMAÇÕES