NBA

LeBron James supera Olajuwon e se torna o décimo maior cestinha da história

Astro de Cleveland contribui para vitória na Filadélfia (101-102) e Clippers arrasam Spurs (92-116)

LeBron James e Joel Embiid.
LeBron James e Joel Embiid.Chris Szagola (AP)

LeBron James comemorou a sua entrada na lista dos dez maiores cestinhas da história da NBA com uma apertada e angustiante vitória dos Cavaliers na quadra dos Sixers (101-102). O astro de Cleveland fez 25 pontos, deu 14 assistências e pegou 8 rebotes. Com isso, ultrapassou o décimo melhor cestinha da história da NBA, Hakeem Olajuwon, que encerrou a carreira em 2002 tendo feito 26.946 pontos. LeBron soma, agora, 26.970 e se aproxima do nono maior cestinha, Elvin Hayes, com 27.313 pontos. O maior cestinha da história é Kareem Abdul-Jabbar, com 38.387 pontos, seguido de Karl Malone, com 36.928, Kobe Bryant, com 33.643 e Michael Jordan, com 32.292.

PHILADELPHIA, 101; CLEVELAND, 102

Philadelphia Sixers: Sergio Rodríguez (7), Henderson (11), Covington (4), Saric (3), Embiid (22) –equipe inicial-; Ilyasova (21), Okafor (14), McConnell (6), Thompson (8) e Stauskas (5).

Cleveland Cavaliers: Irving (8), JR Smith (11), LeBron James (25), Kevin Love (20), Tristan Thompson (7) –equipe inicial-; Frye (12), Jefferson (6), Shumpert (7) e Dunleavy (6).

Parciais: 19-34, 27-23, 34-25 e 21-20

Wells Fargo Center de Filadélfia. Público: 20.497 espectadores.

Por pouco o lanterninha da Conferência do Leste não surpreendeu o líder e único time que ainda não perdeu nenhuma partida nesta temporada da NBA. Os Sixers deixaram escapar uma oportunidade de ouro para conquistar a sua primeira vitória. Controlavam o jogo por 101-99 faltando dois minutos e 36 segundos para o final. A partir daí as duas equipes fracassaram em seus ataques, em especial os Sixers, que somaram cinco perdas seguidas da bola nesse intervalo de tempo, uma delas com Sergio Rodríguez e a última da partida com Henderson, que invadiu o garrafão, mas não conseguiu impedir que Shumpert lhe tirasse a bola com um tapa. Um arremesso bem-sucedido de três pontos de Frye a menos de um minuto e cinco segundos do fim selou o resultado. Os Cavaliers somam seis vitórias; os Sixers, cinco derrotas.

Kevin Love, com 20 pontos e 11 rebotes, Frye e JR Smith compensaram Kyrie Irving, que não esteve em um de seus melhores dias, especialmente nos arremessos de três, pois perdeu todos os cinco que realizou. Acabou fechando o jogo com 8 pontos e 4 perdas. Joel Embiid, com quatro triplos e 22 pontos, e Ilyasova, com 21, comandaram os Sixers no ataque. Sergio Rodríguez somou 7 pontos, 11 assistências, 6 rebotes, 2 roubos e 3 perdas de bola em 31 minutos.

San Antonio cai de forma inapelável diante dos Clippers (92-116). É a segunda derrota dos Spurs e a segunda em casa, depois da sofrida contra Utah. Sua defesa foi menos firme do que de hábito e os 73 pontos que a equipe levou no primeiro quarto significam um recorde na longa história de Popovich como técnico da equipe. Houve uma dificuldade especial para segurar Blake Griffin, autor de 28 pontos, Crawford, que fez 16, Speights, com 15, e Redick, que marcou 14. A equipe de Popovich sofreu com as ausências, por contusão, de Parker e Danny Green. E Kawhi Leonard, que vinha se destacando, tampouco conseguiu brilhar diante dos Clippers. Fez 14 pontos, com um pobre 3 de 13, incluindo os três arremessos de três pontos em que falhou. Aldridge fez 19 pontos e Pau Grasol somou 21 minutos, 4 rebotes e 11 pontos, mesmos números realizados pelo armador argentino Laprovittola.

MAIS INFORMAÇÕES

Oklahoma City soma sua sexta vitória na temporada batendo o Minnesota (112-92). Russell Westbrook foi, como quase sempre ocorre, o maior destaque dos Thunder, com 28 pontos, 8 assistências e 6 rebotes. O turco Kanter veio em seguida, com 20 pontos e 10 rebotes. Abrines jogou 17 minutos, em que perdeu o seu único arremesso, fez um lance livre, pegou um rebote e deu duas assistências. Pelos Wolves, o destaque foi Towns, com 33 pontos e 6 rebotes. Ricky Rubio continua sem poder jogar, por causa da lesão que sofreu em um cotovelo.

Markieff Morris perdeu um arremesso de três no último décimo de segundo e, com isso, Washington perdeu para Orlando (88-86). Jeff Green, com 18 pontos, e o francês Fournier, com 13, foram os mais inspirados do lado dos Magic. Também se destacaram Biyombo, com 9 pontos e 12 rebotes, Hezonja, também com 9 pontos, embora tenha falhado nos quatro arremessos de três que realizou, e Ibaka, com 11 pontos e 7 rebotes. Morris, com 18 pontos, e Beal, com 15, carregaram nas costas a força ofensiva dos Wizards.

Detroit bateu Denver (103-86). O destaque foi Andre Drummond, com 19 pontos e 20 rebotes, em um duelo de pivôs com Wilson Chandler, que marcou 21 pontos e 9 rebotes. Juancho Hernangómez aproveitou os 11 minutos em que esteve em quadra para fazer 5 pontos e 1 rebote.

Dwight Howard, com 20 pontos e 14 rebotes, Millsap, com 23 pontos e 11 rebotes, e Bazemore, com 20 pontos, foram os principais construtores da vitória do Atlanta contra o Houston (112-97). Os feitos de Harden, com 30 pontos, 9 rebotes e 12 assistências, não foram de muita utilidade para os Hawks. O Milwaukee derrotou o Sacramento (117-91), com 22 pontos de Teletovic.

SAN ANTONIO, 92; CLIPPERS, 116

San Antonio Spurs: Mills (4), Anderson (0), Leonard (14), Aldridge (19), Pau Gasol (11) –equipe inicial-; Ginóbili (7), Simmons (6), Lê (5), Bertans (0), Dedmon (4), Murray (6), Forbes (5) e Laprovittola (11).

Los Angeles Clippers: Chris Paul (9), Redick (14), Mbah a Moute (13), Blake Griffin (28), DeAndre Jordan (8) –equipe inicial-; Crawford (16), W. Johnson (2), Speights (15), Rivers (6) e Felton (5).

Parciais: 24-39, 31-34, 17-16 e 20-27.

AT&T Center, em San Antonio. Público: 18.418 espectadores.