Campeonato Espanhol

Zidane: “Apesar das baixas, a filosofia de jogo é a mesma”

Técnico do Real Madrid lamenta as lesões de Casemiro e Marcelo, mas considera que seu elenco lhe fornece suficientes alternativas

Zidane, em coletiva de imprensa. Foto: EFE/ Vídeo: ATLAS

Resistente a pronunciar qualquer frase que esconda uma sentença, Zidane apareceu na sala de imprensa de Valdebebas com o mesmo estado ânimo habitual. Seu bom humor se manteve inclusive quando perguntado sobre as ausências de Casemiro e Marcelo, este último com uma lesão no músculo sóleo que o manterá afastado da equipe por um tempo indeterminado, segundo nota divulgada pelo clube. “Fico sempre preocupado quando um jogador se machuca, e ainda mais quando são jogadores titulares. Não podemos fazer nada com a lesão, só esperamos que seja menos grave do que parece e que Marcelo volte rapidamente conosco. Temos um elenco muito amplo e podemos fazer mudanças, e é o que faremos amanhã”, afirmou o técnico francês, referindo-se ao jogo contra o Las Palmas, nas Canárias.

MAIS INFORMAÇÕES

Entretanto, em seu esquema tático, as posições de Casemiro e Marcelo parecem fundamentais para que a equipe funcione de uma maneira reconhecível. Ou nem tanto. “Não vamos jogar diferente por eles não estarem. Nossa ideia é sempre a mesma, independentemente da organização. Certamente algo mudará, mas a filosofia é a mesma: tentar procurar a bola, jogar no campo do adversário…”, afirmou o técnico.

Quanto ao estado físico do seu ataque, e a progressiva melhora de Benzema, Zidane voltou a soltar uma dessas frases no condicional que dizem, mas não confirmam. “Vejo os três (Bale, Cristiano e Benzema) bem, claro que sempre se pode melhorar, e, embora na última partida eu possa não ter ficado contente, não foi questão de dois ou três jogadores”, divagou o técnico francês, voltando a centrar seu discurso no comportamento do bloco e não das individualidades. Não deixou claro se os três serão titulares contra o Las Palmas.

Já sobre o caso específico de Keylor Navas, recuperado de uma cirurgia, Zidane confirmou que o costa-riquenho será relacionado. “Sabemos o jogador que Keylor é, mas Kiko e Rubén também são. É um goleiro importante e fundamental, assim como Kiko, e o vou falar com os dois. Pode parecer que no gol não há rodízio, mas, para mim, existe da mesma maneira que entre os jogadores de linha”, disse o francês, deixando aberta a possibilidade de uma troca de goleiro em função da competição. Zidane não se pronunciou muito sobre a lesão de Messi, mas comentou que é uma perda importante para o Barcelona. “Sabemos o quanto pode contribuir para a sua equipe, e certamente é diferente quando ele não está.”

Para terminar, Zidane quis exaltar o valor de todos os integrantes do seu elenco, colocando-se a si mesmo como exemplo. “Meus jogadores valem todos muito dinheiro porque são os melhores. Estão aqui por méritos próprios. Eu não diferencio entre um e outro. No meu caso, por exemplo, cheguei ao Real com 29 anos, era um jogador diferente que custou um pouco mais de dinheiro, mas só isso. Aqui todos somos um, pelo menos é o que tento transmitir aos meus jogadores”, concluiu.

Arquivado Em: