Olimpíada Rio 2016

Dez anos depois, nadadora inverte os papéis é dá autógrafo a seu ídolo, Michael Phelps

Nadadores americanos recriaram a famosa foto de quando Katie Ledecky era criança, agora ao contrário

MAIS INFORMAÇÕES

Quanto a estadunidense Katie Ledecky tinha 9 anos, ela admirava um jovem nadador chamado Michael Phelps. E em um evento promocional, ela conseguiu encontrar seu ídolo e tirou uma foto com ele, de sorriso aberto, além de pedir um autógrafo em um pôster.

Dez anos depois, consagrada, com quatro medalhas de ouro e uma de prata no Rio, Ledecky voltou a tirar uma foto com seu atleta favorito. Desta vez, no entanto, foi ele, Michael Phelps, quem pediu um autógrafo.

"Muitas coisas podem mudar em 10 anos! Katie Ledecky e Michael Phelps em 2006 e hoje!"

"Vice-versa: Katie Ledecky e Michael Phelps recriam a famosa foto em papéis opostos"

A imagem deste bonito gesto entre os dois nadadores, agora trocando os papéis de ídolo e fã, foi feita apenas cinco dias depois que a foto original ficou popular no Twitter. A imagem, compartilhada pelo jornalista esportivo Darren Rovell foi retwitada 28 mil vezes desde o dia 10 de agosto e já superou os 56 mil likes. A foto, de acordo com Rovell, faz parte do arquivo familiar da família Ledecky.

"10 anos atrás: Uma garota de nove anos chamada Katie Ledecky conseguiu um autógrafo de Michael Phelps" (Credito: Família Ledecky)

Michael Phelps, atleta olímpico mais vencedor de todos os tempos, tinha 21 anos quando Ledecky pediu aquele autógrafo. Agora, aos 31, ele foi um dos veteranos da equipe norte-americana de natação no Rio - onde despediu-se dos Jogos Olímpicos. Essa diferença de idade foi fundamental para que vários atletas que o admiravam desde crianças tenham podido competir a seu lado. Um deles, Joseph Schooling, conseguiu inclusive vencer Phelps.

Foi na prova dos 100 metros borboleta, em que o nadador de Cingapura ficou com o ouro, e Phelps dividiu a medalha de prata com Laszlo Cseh e Chad le Clos. Depois da prova, soube-se que Schooling também guardava em seu álbum de família em foto com o estadunidense, quando ele já era mundialmente conhecido. "Vejo a foto agora e noto que estava tão emocionado que nem conseguia sorria. Só abri a boca, assustado", lembro o jovem, depois de sua vitória no Brasil.

A foto de Schooling não foi a única que ganhou um novo sentido durante os Jogos do Rio. O nadador japonês Daiya Seto também tirou uma foto com Phelps durante uma viagem do astro ao Japão e, uma década depois, estava dividindo a piscina com seu ídolo.

View this post on Instagram

Michael Phelps and I. Thank you:)

A post shared by Daiya Seto (@daiya_seto) on

Arquivado Em: